Audiência pública homenageia novos agentes policiais

Antigos carcereiros de todo o estado foram convidados para participar de uma audiência pública com a finalidade de celebrar a promulgação da Lei Complementar 13.339/2019, que reposicionou esses servidores na carreira de agentes policiais, vinculados à Polícia Civil. Idealizada pelo deputado Chico Sardelli (PV), a reunião foi realizada na segunda-feira (11/3), no auditório Teotônio Vilela da Alesp. 

No ano de 2013, o Decreto Estadual 59.957 extinguiu a carreira de carcereiro do quadro da Secretaria Estadual de Segurança Pública, mas os funcionários continuaram trabalhando. Para Sardelli, autor do Projeto de Lei Complementar 13/2018 - que originou a norma -, tal situação configurava desvio de função. "Reconhecer esses servidores é uma necessidade e uma obrigação. Agora existe a possibilidade de termos mais policiais na rua e, o mais importante, a classe foi reconhecida", disse o deputado. 

Também servidor da Polícia Civil, o deputado Delegado Olim (PP) exaltou o projeto, em favor da valorização da polícia. "Esse cargo de carcereiro é extremamente importante e acabou de uma hora para outra. Agora são agentes - são mais policiais na rua, fortalecendo a instituição." 

A agente Nayara Pantani, uma das representantes da classe presentes na audiência, ressaltou a relevância da proposição. "É uma vitória gigante. Não existíamos mais e passamos a existir. É voltar a trabalhar e ter uma nova esperança. É uma felicidade enorme", comentou. 

Durante o evento, placas de homenagem foram entregues aos deputados e também aos agentes Adriano Cardozo Neto, Clovis Ferreira de Araújo, Edna Toribio, Fabio Siqueira Dias, Luiz José Silva Filho, Paulo Fernando Turci Geremias e Vinicius Zappia Zerbetto. 

Participaram da mesa o delegado Adriano Cardozo, supervisor do Grupo de Operações Especiais (GOE) de São Paulo, e o agente penitenciário (ex-carcereiro) Marcelo Feliciano de Moraes Lima.


Fonte: Alesp

menu
menu