Agentes registram mais de 1,6 mil interceptações nos presídios goianos

Dez celulares, facas, carregadores, maconha e cocaína. Tudo isso foi encontrado por agentes penitenciários em uma caixa de sabão em pó na mochila de um reeducando do regime semiaberto que chegava às instalações da Unidade Prisional de Planaltina para pernoitar.

Em Goiânia, na Penitenciária Feminina Consuelo Nasser, uma garrafa de uísque numa sacola plástica foi interceptada ao ser encontrada no pátio da unidade. O pacote continha ainda três facas, 500 gramas de maconha, um celular, um carregador, uma porção de crack e um pen drive.

Os flagrantes, registrados nos dias 24 e 11 de março, respectivamente, estão entre as 1.698 interceptações registradas pela Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (Dgap) nos três primeiros meses do ano. Segundo dados do Observatório do Sistema Penitenciário, os agentes evitaram a entrada de quase 400 quilos de entorpecentes e de 1.303 objetos de uso não permitido nas penitenciárias goianas. A ação dos agentes ainda frustrou 13 tentativas de fugas.

Para o diretor geral da Dgap, Wellington de Urzêda Mota, o rigor nos trabalhos realizados pelos servidores é consequência da aplicação de critérios estabelecidos em conformidade com a Lei de Execução Penal. Entre elas, o Procedimento Operacional Padrão (POP) do Sistema Prisional, que determina que as 123 unidades prisionais do Estado passem por revista estrutural diariamente, o que já resultou em 3,6 mil averiguações.

Além do POP, o Estado promove operações com grupos especiais próprios, altamente preparados. “A atual gestão propõe valores a serem instaurados para a melhor efetividade da aplicação da Lei de Execução Penal, proporcionando maior segurança e melhor eficiência dos labores em ambientes carcerários”, afirma.

O governador Ronaldo Caiado tem reconhecido o empenho de todas as forças policiais que integram a Segurança Pública e parabenizado os agentes pelos “ótimos resultados” alcançados em apenas três meses de governo. Hoje, salienta o governador, o cidadão já sente a presença da polícia em Goiás.

Para Caiado, o saldo positivo das várias ações desenvolvidas pelo governo no combate à criminalidade se deve a medidas preventivas e repressivas que estão garantindo segurança e tranquilidade aos goianos. “Estamos caminhando a passos largos neste sentido e vamos avançar ainda mais. Goiás agora tem governador e polícias que usam de Inteligência e Integração. É como eu tenho dito: ou o bandido muda de Goiás ou muda de profissão! Agora é tolerância zero com a bandidagem.”

Caiado também investiu mais R$ 1,8 milhão na Segurança Pública do Estado ao entregar 41 viaturas à Dgap nesta quarta-feira (03/4). Os veículos serão utilizados no transporte de presos. “Essas viaturas darão a vocês mais mobilidade e condições de trabalho. Mais celeridade. Podem ter certeza que irei trabalhar com o nosso desembargador para fazermos mais videoconferências, diminuir despesas, manter os presos nos presídios e, ao mesmo tempo, poupar o deslocamento dos agentes que são obrigados a levar os presos para as audiências”, declarou na ocasião.


Fonte: O Anápolis

menu
menu