ASPs impedem entrada de visitantes com lsd em embalagem de cotonete e maconha colada na perna

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informa sobre as tentativas de burlar a vigilância de agentes penitenciários no último final de semana, 27 e 28 de julho. Todos os casos foram registrados por meio de boletim de ocorrência e os visitantes flagrados foram automaticamente suspensos do rol de visitas. Em cada uma das apreensões, os presos ficam isolados e respondem a Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade daqueles que receberiam os materiais ilícitos.

Lavínia

Já na Penitenciária “ASP Paulo Guimarães”, de Lavínia III, dia 27/07, no momento que agentes vistoriavam os pertences “jumbo” (comida) de visitantes, servidoras impediram duas mulheres de entrar na unidade. Com uma delas, foi encontrada uma cartela dividida em 100 selos da droga sintética “LSD”, escondidos em uma embalagem de cotonetes. A segunda visitante trazia quatro pedaços de papel, contendo a mesma droga, camuflados em absorventes femininos. Domingo, dia 28/07, na Penitenciária “Luiz Aparecido Fernandes”, de Lavínia II, ao passar por revista mecânica, com auxílio do aparelho de escâner corporal para entrar na unidade prisional, a companheira de um sentenciado foi flagrada com um micro aparelho celular sem chip.

Ainda em Lavínia, na Penitenciária “Vereador Frederico Geometti’, de Lavínia I, dentro de vasilhas plásticas contendo alimentos, duas visitantes tentaram esconder porções de maconha e driblar a segurança da unidade prisional. A droga seria entregue a sentenciados, mas foi interceptada por agentes de segurança durante os procedimentos de revista.

Valparaíso

Na Penitenciária de Valparaíso, dia27/08, durante revista com aparelho escâner corporal em visitantes de presos, agentes de segurança penitenciária encontraram, nas partes íntimas de uma visitante, um invólucro contendo um aparelho celular.

No último domingo, 28/07, no Centro de Progressão Penitenciária de Valparaiso, por volta das 10h, durante procedimento de revista para entrada na unidade prisional, uma mulher foi barrada por agentes prisionais. Com ela foram avistados, pelo escâner corporal, dois pacotes de cocaína fixados em suas panturrilhas.

 

Martinópolis

Também no sábado, dia 27/07, na Penitenciária “Tacyan Menezes de Lucena”, de Martinópolis, por meio das imagens geradas pelo aparelho de escâner corporal, agentes da penitenciária visualizaram um invólucro nas partes íntimas de duas visitantes. Após serem descobertas, as mulheres confessaram e entregaram os objetos aos funcionários do presídio. Foi observado que eram dois aparelhos celulares.

 

Presidente Bernardes

Na Penitenciária “Silvio Yoshihiko”, de Presidente Bernardes, no domingo, dia 28/07, duas visitantes tentaram entrar na unidade prisional portando cada uma um celular e uma porção de cocaína. Os objetos estavam inseridos na genitália das mulheres.

 

Irapuru

Na Penitenciária de Irapuru, no domingo, dia 28/07, ao passar pelos procedimentos de praxe, para entrada de visitantes na unidade, a companheira de um sentenciado passou pelo aparelho de escâner corporal e foi constatado que havia um objeto suspeito no órgão genital da mulher. Logo após o fato, a visitante foi até o banheiro feminino acompanhada por duas agentes de segurança e retirou da genitália um invólucro de cor preta contendo uma placa de aparelho celular. O ilícito foi apreendido.

Mirandópolis

Um invólucro com maconha foi visualizado dia 28/07, domingo, na genitália de uma visitante que tentou entrar na Penitenciária “Nestor Canoa”, de Mirandópolis. A ocorrência foi registrada no momento que a mulher passava pelo aparelho escâner corporal.

 

São José do Rio Preto

Em São José do Rio Preto, no domingo, dia 28/07, no Centro de Detenção Provisória da cidade, uma visitante passou pelo escâner corporal quando uma funcionária que operava o equipamento observou que havia alguma coisa suspeita na região pélvica da mulher, aparentando ser um invólucro.

Questionada sobre o que havia naquela área, a visitante negou que estivesse com alguma irregularidade, porém, depois de algum tempo, acabou confessando que trazia invólucros contendo maconha introduzidos na região anal. Em seguida, foi conduzida ao banheiro onde retirou espontaneamente as duas embalagens. Questionada novamente sobre a droga, ela disse que a finalidade seria vendê-la no interior do presídio, por R$ 20 a porção.

 

São José dos Campos

No sábado, dia 27/07, a esposa de um preso do Centro de Detenção Provisória (CDP) de São José dos Campos foi surpreendida com um microcelular dentro do corpo quando passou pela inspeção por meio de escaneamento corporal. Após ser questionada pelas agentes de segurança penitenciária, a mulher, de 32 anos, admitiu que carregava o objeto no ânus e retirou o aparelho espontaneamente, em local reservado.

Potim

Ainda sábado, dia 27/07, na Penitenciária “AEVP Jair Guimarães de Lima”, a P1 de Potim, as servidoras identificaram um volume atípico na região pélvica de uma visitante, a partir de imagens geradas pelo escâner corporal Indagada, a jovem, de 20, anos negou qualquer infração e foi encaminhada para a Santa Casa de Misericórdia de Aparecida, onde passaria por exames de raio-X. Ao chegar ao estabelecimento, antes de ser examinada, a suspeita decidiu confessar que trazia uma quantidade de maconha na calça. A visitante, cadastrada como companheira de um sentenciado, dirigiu-se ao banheiro e retirou de sua roupa um invólucro com 26 gramas da erva. Domingo, dia 28/08, também na P1 de Potim, após ser revistada por meio do escâner corporal, uma jovem foi flagrada com 20g de maconha entre as nádegas. A droga seria entregue a seu companheiro, detento na unidade prisional.

 

Caraguatatuba

Em outro caso, no domingo, dia 27/07, uma mulher, de 21 anos, foi barrada ao tentar burlar a segurança do Centro de Detenção Provisória “Dr. José Eduardo Mariz de Oliveira”, o CDP de Caraguatatuba, com 77g de maconha que trazia em um invólucro introduzido na vagina. Questionada por servidoras, que identificaram um objeto ovular em seu corpo depois do escaneamento corporal, a jovem admitiu portar ilícitos e entregou o material.

Hortolândia

Sábado, dia 27/07, uma mulher de 27 anos foi flagrada na Penitenciária “Odete Leite de Campos Critter”, Hortolândia II, com 288g de cocaína escondidos na roupa íntima. Ela pretendia visitar o companheiro, mas foi flagrada durante o procedimento de revista pois imagens produzidas pelo escâner corporal mostraram alterações na região pélvica dela. A moça negou que estivesse com algo ilícito, mas acabou confessando que pretendia entregar a droga ao preso que seria visitado.

 

Casa Branca

Uma mulher foi flagrada durante procedimento de revista sábado, dia 27/07, durante o procedimento de revista na Penitenciária “Joaquim de Sylos Cintra”, em Casa Branca, com 1,3Kg de maconha misturados ao arroz, feijão e brócolis, em um recipiente de plástico.

Diadema

A mãe de um preso foi barrada sábado, dia 27, antes de entrar no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Diadema por portar ilícitos escondidos no corpo. A mulher foi flagrada no momento em que passava pelo procedimento de revista no escâner corporal, que indicou uma imagem desconhecida na região pélvica. As agentes de segurança questionaram a visitante sobre a imagem suspeita e ela acabou confessando que carregava um invólucro nas partes íntimas. O pacote tinha 6g de maconha e 73g de cocaína.

Bauru

Uma mulher foi flagrada tentando entrar no Centro de Detenção Provisória (CDP) “ASP Francisco Carlos Caneschi” de Bauru com 94g de maconha escondidos em sua vagina, durante procedimento de revista pelo escâner corporal, por volta das 11h de sábado, dia 27. Questionada, a visitante confessou que entregaria a droga, embalada em fita isolante, ao filho preso.

 

Penitenciária de Marília

Uma mulher foi flagrada tentando entrar na Penitenciária de Marília com 127g de maconha em sua vagina, durante procedimento de revista pelo escâner corporal. O flagrante ocorreu por volta das 11h de domingo, dia 28. Questionada, a visitante confessou a irregularidade e pediu para ser levada a uma unidade de saúde. Ela foi conduzida por equipe da Polícia Militar (PM) ao Hospital Materno Infantil, onde realizou exame de ultrassonografia, que constatou a presença de objeto suspeito em sua genitália. A droga foi retirada da vagina pela própria mulher.

Taiúva

Uma mulher foi flagrada tentando entrar no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Taiúva com maconha e anotações suspeitas no forro da calcinha, durante procedimento de revista pelo escâner corporal, por volta das 9h30 de domingo, dia 28/07. Inicialmente, a visitante negou qualquer irregularidade. Mas, ao ser questionada novamente, confessou que levava objetos ilícitos escondidos na peça íntima de roupa. Em sala reservada, a mulher entregou à agente feminina uma porção da droga, cinco folhas com dados de contabilidade e duas cartas que entregaria para o companheiro preso.

 

Taquarituba

Na Penitenciária de Taquarituba, uma mulher foi flagrada tentando entrar na unidade com maconha e anotações suspeitas em seu ânus, durante procedimento de revista pelo escâner corporal, por volta das 9h de sábado, dia 27/07. Inicialmente, a visitante negou qualquer irregularidade. Ao ser informada que seria levada a um hospital para exames, ela confessou que tentava levar objetos ilícitos para o companheiro preso. Em sala reservada, a mulher retirou de seu ânus 73g da droga e quatro folhas de caderno com anotações suspeitas.

 


Fonte: SAP

menu
menu