Mulher tentar levar a preso relógio que funciona como celular

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informa sobre as tentativas de burlar a vigilância de agentes penitenciários no último final de semana, 7 e 8 de setembro. Todos os casos foram registrados por meio de boletim de ocorrência e os visitantes flagrados foram automaticamente suspensos do rol de visitas. Em cada uma das apreensões, os presos ficam isolados e respondem a Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade daqueles que receberiam os materiais ilícitos.

Capital

No sábado, 07/09, uma visitante do Centro de Detenção Provisória Chácara (CDP) Belém I foi surpreendida, pelas agentes de segurança, no momento em que se submetia ao procedimento de revista pelo escâner corporal. O aparelho sinalizou uma imagem não identificada na região pélvica da mulher, que acabou confessando que carregava um pacote com material proibido. A mulher foi encaminhada à uma sala reservada e acabou retirando de forma voluntária um invólucro contendo um relógio que funciona como aparelho celular. No último domingo, 08/09, por volta das 10h, agentes de segurança do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Vila Independência encontraram um cigarro recheado com maconha nos pertences de um visitante, irmão de detento. O flagrante ocorreu no momento do procedimento de revista.

   

Diadema

Uma visitante, irmã de um preso, foi surpreendida pelos agentes de segurança do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Diadema, ao tentar entrar com entorpecentes na unidade prisional. O flagrante ocorreu no sábado, 07/09, e foi descoberto por meio da revista no escâner corporal. O invólucro, escondido no cós da calça da mulher, continha seis pacotes de cocaína. Outro caso frustrado envolvendo ilícitos com visitante no CDP de Diadema ocorreu no último domingo. Uma mulher tentou entrar no presídio com um invólucro plástico com maconha e cocaína escondido nas partes íntimas. Ela foi encaminhada até uma sala reservada e acabou retirando os entorpecentes que seriam supostamente entregues ao seu marido.

     

São Bernardo do Campo

Um homem tentou burlar o sistema de segurança do Centro de Detenção Provisória (CDP) “Dr. Calixto Antônio”, de São Bernardo do Campo, escondendo ilícitos no chinelo. O flagrante, registrado no sábado, 07/09, ocorreu no momento em que o visitante passava pelo escâner corporal, que identificou objetos no interior do seu calçado. Ao ser questionado, ele acabou confessando que possuía material proibido na sola do chinelo. Os agentes de segurança encontraram dois microchips de telefonia móvel, 48 micropontos similares ao entorpecente sintético K4 e 25 micropontos semelhantes ao LSD escondidos junto ao homem. Ainda domingo, também no CDP de São Bernardo do Campo, uma mulher foi barrada de entrar na unidade prisional por portar um microcelular introduzido nas partes íntimas. O flagrante ocorreu no momento em que a visitante passava pelo aparelho de escâner corporal que identificou um objeto estranho na região pélvica. Ela foi questionada pelas agentes de segurança e acabou confessando que escondia um invólucro na genitália.

  

Santo André

No domingo,08/09, a esposa de um detento tentou entrar no Centro de Detenção Provisória de Santo André com material ilícito introduzido no corpo. O flagrante ocorreu por volta das 7h40, no momento em que ela passava pelo procedimento de revista no escâner corporal, que sinalizou uma imagem não identificada nas partes íntimas. A mulher acabou confessando que havia escondido no corpo um invólucro contendo um microcelular, popularmente conhecido como “batonzinho”.

Franco da Rocha

A esposa de um sentenciado foi barrada no domingo, 08/09, na entrada da Penitenciária “José Aparecido Ribeiro”, de Franco da Rocha, por esconder ilícitos no corpo. A tentativa de burlar o sistema de segurança da unidade prisional foi frustrada no momento em que a mulher foi submetida à revista mecânica, feita pelo escâner corporal, que sinalizou um objeto desconhecido na região pélvica de seu corpo. Ao ser questionada, ela acabou confessando que escondia entorpecentes. O invólucro continha 34g de maconha e 60g de cocaína.

 

Guarulhos

Uma mulher, esposa de detento do Centro de Detenção Provisória “ASP Giovani Martins Rodrigues”, de Guarulhos, foi flagrada no sábado, 07/09, tentando entrar o presídio com entorpecente escondido nas roupas íntimas. O flagrante ocorreu por meio do escâner corporal, que sinalizou um objeto anormal na região pélvica da visitante. Quando questionada pelas agentes de segurança, ela acabou confessando que possuía duas folhas de papel semelhantes ao K4 escondidas no cós da calcinha.

  

Potim

No sábado, 07/09, a irmã de um sentenciado foi surpreendida com LSD escondido no forro da roupa íntima na Penitenciária 2 de Potim. Durante a revista, por meio de escaneamento corporal, as servidoras desconfiaram de um volume suspeito na região pélvica da moça, de 27 anos. Questionada, a mulher admitiu que trazia 245 pontos do alucinógeno na calcinha. No dia seguinte, ainda na P2 de Potim, a esposa de um sentenciado foi flagrada com 50g de maconha e 25g de cocaína em invólucros escondidos dentro de pedaços de carne. Os entorpecentes foram encontrados quando os agentes revistaram os alimentos trazidos pela visitante, de 29 anos.

  

Caraguatatuba

Também no domingo, 08/09, a companheira de um preso foi barrada com drogas no corpo na portaria do Centro de Detenção Provisória “Dr. José Eduardo Mariz de Oliveira”, o CDP de Caraguatatuba. A jovem, de 21 anos, foi surpreendida durante a revista por escaneamento corporal com um invólucro com 96g de maconha dentro da vagina. Ao admitir a infração, o material foi retirado espontaneamente pela visitante em local reservado.

São Vicente

Um visitante teve a entrada barrada ao tentar entrar com drogas na roupa íntima na Penitenciária “Dr. Geraldo de Andrade Vieira”, a P1 de São Vicente, no domingo, dia 08/09. Maconha e LSD estavam na cueca do jovem, de 19 anos, cadastrado como irmão de um sentenciado. Por volta do meio-dia, durante o procedimento de revista por escaneamento corporal no rapaz, os servidores identificaram um volume atípico na região pélvica do jovem. Ao ser indagado, o jovem admitiu que portava um invólucro com maconha e uma cartela de LSD, somando 4 gramas de entorpecentes.

 

Mogi das Cruzes

Uma visitante foi flagrada ao tentar entrar com drogas no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Mogi das Cruzes, no domingo, dia 08/09. A mulher, de 25 anos, é esposa de um detento do presídio e trazia uma cartela de LSD para seu marido. Durante a manhã, por volta das 9h20, as agentes de segurança desconfiaram de um objeto suspeito na roupa da mulher, visualizado a partir das imagens geradas pelo escâner corporal. Tratava-se do alucinógeno que a visitante escondeu no bolso da calça.

Limeira

No domingo, dia 08/09, uma mulher foi detida durante o procedimento de revista, no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Limeira. Os agentes desconfiaram da visitante porque a imagem produzida pelo escâner corporal mostrou alteração na região pélvica. Ao ser questionada, ela informou que havia escondido droga sintética conhecida como K4 no forro da calcinha.

Hortolândia

Duas mulheres foram flagradas sábado, dia 07/09, no Centro de Detenção Provisório (CDP) de Hortolândia, durante o procedimento de revista. O primeiro caos ocorreu por volta das 8h30, quando agentes perceberam alterações nas imagens produzidas pelo escâner corporal, constatando após revista minuciosa, anotações financeiros e extrato bancário, no solado do chinelo usado pela visitante. Já o segundo caso, trata-se de uma mulher de 43 anos que foi pega com 24g de droga sintética, conhecida como K4, na sola do chinelo. Ao ser questionada, a suspeita informou que não tinha conhecimento da substância.

Guareí

No sábado, 07/09, por volta das 9h35, uma mulher, de 56 anos, identificada como madrasta de um detento, foi flagrada na Penitenciária Nelson Vieira, Guareí I, durante o procedimento de revista. De acordo com informações da unidade prisional, os agentes desconfiaram da visitante porque a imagem produzida pelo escâner corporal mostrou alteração na região pélvica. Diante disso, ela acabou confessando que havia escondido nas partes íntimas 105g de maconha e pretendia entregar ao enteado.

Capela do Alto

Sábado, dia 07/09, por volta das 9h, uma mulher foi detida no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Capela do Alto, durante o procedimento de revista, com 54g de maconha escondido na região do tórax. Agentes perceberam as irregularidades por meio da imagem produzida pelo escâner corporal. Ao ser questionada, ela confessou que pretendia entregar a droga ao companheiro.

Serra Azul

No último domingo, dia 08/09, agentes de segurança flagraram uma visitante tentando entrar no Centro de Detenção Provisória (CDP) “ASP Sandro Alves da Silva” de Serra Azul com 48g de maconha em um laço de cabelo encontrado dentro de uma meia. O flagrante ocorreu por volta das 10h35, durante procedimento de revista nos pertences da mulher, que entregaria a droga ao filho preso.

  

Irapuru

Na Penitenciária de Irapuru, no sábado, dia 07/09, durante os procedimentos de praxe para entrada de visitantes na unidade, ao submeter uma senhora, companheira de um sentenciado, ao escâner corporal, foi constatado que havia algum objeto suspeito em seu órgão genital. A visitante se dirigiu até o banheiro feminino acompanhada por duas agentes de segurança, momento em que retirou de suas partes íntimas um celular. No dia seguinte, durante a revista, uma moça passou pelo mesmo aparelho e foi surpreendida com um invólucro contendo um celular. Ela concordou em retirar o objeto no banheiro feminino, acompanhada de duas agentes de segurança. Em outro caso, uma mulher foi barrada pois foi constatado, pelo escâner corporal, que havia algo em seu órgão genital. A referida visitante foi até o banheiro feminino acompanhada de duas agentes de segurança, retirou de seu órgão genital um invólucro contendo um celular.

 

Lavínia

Na Penitenciária “Luís Aparecido Fernandes”, a P2 de Lavínia, no dia 08/09, uma visitante, irmã de um sentenciado, foi submetida ao aparelho escâner corporal quando foi detectado que ela trazia algo suspeito. Indagada, ela retirou e entregou voluntariamente um invólucro, sendo constatado que se tratava de um microaparelho celular. Também em 08/09, outra visitante, mãe de um detento, ao ser submetida ao raio-x, foi verificado em uma sacola plástica uma vasilha plástica transparente, um invólucro em meio a pedaços de bolo, contendo duas placas de aparelho celular. Já na Penitenciária “ASP Paulo Guimarães”, a P3 de Lavínia, dia 08/09, por volta das 9h10, uma visitante foi surpreendida tentando ingressar no ambiente carcerário com um aparelho celular de cor dourada. A apreensão, está sendo realizada uma revista manual na comida trazida. O aparelho estava camuflado em um pão de forma. Em mesma data, às 10h55, outra mulher foi surpreendida tentando entrar no cárcere com um miniaparelho de celular. A apreensão ocorreu depois que a visitante passou pelo equipamento de detecção de escâner corporal, que apontou a irregularidade. O objeto estava acondicionado num invólucro confeccionado com fita de alta fusão, papel carbono, grafite em pó e introduzidos em sua genitália.

    

Marabá Paulista

Na Penitenciária de Marabá Paulista, no sábado, 07/09, uma visitante, companheira de um sentenciado, durante passagem pelo escâner corporal, foi surpreendida, portanto um miniaparelho de telefonia celular escondido em seu órgão genital.

Mirandópolis

Em 07/09, na Penitenciária “ASP Lindolfo Terçariol Filho de Mirandópolis, durante procedimento de revista no raio x nos pertences de visitantes, uma mulher foi flagrada com algo irregular. Após revista manual, foi encontrado dentro da sacola com roupas de criança um celular.

Presidente Bernardes

No último final de semana, dia 07/09, duas visitantes foram surpreendidas tentando entrar com objetos proibidos na Penitenciária “Silvio Yoshihiko Hinohara” de Presidente Bernardes. Por volta das 9h30, durante procedimento de revista no escâner corporal, foram encontrados dois aparelhos de telefonia celular, que as referidas visitantes mantinham escondidos em suas genitálias.

 

Presidente Venceslau

Na Penitenciária “Maurício Henrique Guimarães Pereira, dia 07/09, durante procedimento de revista das visitantes, no escâner corporal, uma mulher foi pega com um objeto estranho ao corpo humano, na região da genitália. Quando questionada, admitiu estar portando algo de irregular. Em seguida, por vontade própria, a visitante retirou de suas partes íntimas um invólucro contendo certa quantidade de maconha e uma pedra amarelada com as características do entorpecente conhecido como crack.

 

Pacaembu

No Centro de Detenção Provisória de Pacaembu, em 07/09, durante os procedimentos de revista no setor de portaria, uma visitante foi surpreendida com anotações de números de telefone na barra da calça.


Fonte: SAP

menu
menu