GOPE de Goiás aprende técnicas de intervenção com escudos no CDP de Caiuá

Agentes do Grupamento de Operações Penitenciárias Especiais (GOPE) da Diretoria Geral de Administração Penitenciária do Estado de Goiás estiveram no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Caiuá para participar do “Curso de Técnicas de Intervenção com Ênfase na Utilização de Escudo em Ambiente Prisional”. A visita, realizada de 14 a 18 de outubro, também possibilitou ao grupo conhecer as edificações carcerárias, do canil local, a automação e mecanização das portas das celas e as melhorias estruturais inovadoras implantadas na unidade prisional.

O curso foi ministrado pelo diretor responsável pela unidade prisional, Rodrigo Santos Andrade, e pelo comandante da Célula de Intervenção Rápida (CIR) e Diretor de Divisão do Centro de Escolta e Vigilância Penitenciária, Rafael Feitoza Message. Foram ministradas aulas teóricas e práticas capacitando os agentes a utilizar escudos em possíveis intervenções com sentenciados, demonstrando diversas realidades e situações que podem ocorrer durante a execução dos trabalhos e a importância dos mecanismos de defesa.

Metodologias de segurança

Os agentes aproveitaram para adquirir conhecimentos táticos aplicados na rotina do CDP por profissionais operacionais da CIR, aprendendo sobre métodos e atuação em ações de risco como revistas em cela, remoção interna de presos, combate a reeducandos indisciplinados, entre outros. “Não dá para mensurar o ganho profissional diante de todo conhecimento repassado. Fora que a unidade nos impressionou com uma estrutura que, certamente, é a melhor do país, onde tudo é mecanizado e automatizado”, enfatizou o agente do GOPE, Rogério Queiróz.

Segundo o coordenador do GOPE, Fábio Júnio Teixeira Lage Silva, foi por meio da imprensa que o grupo tomou conhecimento das técnicas aplicadas pela CIR de Caiuá e da automação implantada. “A partir daí, solicitamos a visita técnica para conhecer os sistemas de segurança e, futuramente, multiplicar aos agentes prisionais do Estado de Goiás”, explicou.

“O curso nos levou a aprimorar ainda mais nossas práticas de intervenção. Agradecemos ao Secretário da SAP, Coronel Nivaldo Restivo, e ao coordenador da região oeste, Roberto Medina, pela oportunidade”, finalizou o agente goiano, Juliano Curado Parrode.


Fonte: SAP

menu
menu