Sistema prisional de SP registra primeiro caso de coronavírus

Na última sexta-feira (20), após ação ingressada pelo Sindasp, a Justiça de São Paulo proibiu as visitas aos presos em todas as 176 unidades prisionais do estado para conter a propagação do novo coronavírus.

Rodrigo Jornalista/Assessor de Imprensa do Sindasp.

rodrigo@sindasp.org.br

® © (Direitos reservados. A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura do jornalista e do Sindasp-SP, mediante penas da lei.)

De acordo com o secretário, o servidor não tem contato com os presos e está em quarentena desde sábado (21).

Um servidor do setor administrativo do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Praia Grande, na Baixada Santista, testou positivo para a Covid-19. É o primeiro agente de segurança penitenciária com caso confirmado do novo coronavírus, segundo o secretário da Administração Penitenciária, Nivaldo Restivo.

De acordo com o secretário, o servidor não tem contato com os presos e está em quarentena desde sábado (21). Ele passa bem.

A Secretaria da Administração Penitenciária também afirmou nesta segunda-feira (23) que não registrou até agora nenhum caso de preso com Covid-19.

Na última sexta-feira (20), após ação ingressada pelo Sindasp, a Justiça de São Paulo proibiu as visitas aos presos em todas as 176 unidades prisionais do estado para conter a propagação do novo coronavírus.

 

 

 

 

 

menu
menu