Campanha do Outubro Rosa mobiliza unidades prisionais da Corevali

O câncer de mama e outros problemas comuns na saúde da mulher foram tema de palestras e discussões nos estabelecimentos penais do Vale do Paraíba, Alto Tietê e Baixada Santista

Os cuidados com a saúde da mulher estão sempre em destaque nas ações da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP). Com a campanha Outubro Rosa, as discussões a respeito do câncer de mama estiveram em evidência nas unidades prisionais vinculadas à Coordenadoria das Unidades Prisionais da Região do Vale do Paraíba e Litoral (Corevali). Palestras sobre o autoexame e rodas de conversa foram algumas das atividades desenvolvidas no mês.

No Alto Tietê, os Centros de Detenção Provisória (CDPs) de Suzano e de Mogi das Cruzes prepararam atividades com parceiros da sociedade civil para otimizar as ações. Em Suzano, as servidoras foram convidadas para conversar sobre a prevenção do câncer com a psicóloga Patrícia Plateiro e com a enfermeira Marta Elias dos Santos Nunes. O tema também foi abordado com as funcionárias do CDP de Mogi, em um encontro ministrado pelo docente Emílio Donizete Leite, da Universidade de Mogi das Cruzes.

A Penitenciária II de São Vicente promoveu um evento especial no dia 29 de outubro, quando recebeu o projeto Laços de Amizade, que atua no auxílio a mulheres em tratamento. O grupo foi convidado pela diretora Marineusa da Silva, do Centro de Reintegração e Atendimento à Saúde (Cras) da unidade. “O grupo estimula a autoestima de pacientes com conversas, trocas de experiências e a distribuição de lenços e perucas feitas com cabelo humano”, explica Marineusa, que batalha contra o câncer desde 2016.

Ainda na Baixada Santista, o Centro de Progressão Penitenciária (CPP) "Dr. Rubens Aleixo Sendin" de Mongaguá, fez orientações ao corpo funcional com o apoio do grupo Saúde e Vida, que apresentou dicas para combater o estresse e para reconhecer sinais de alerta no corpo. No CDP de Praia Grande, as funcionárias também participaram de um bate-papo sobre o tema.

As Comissões Internas de Prevenção à Acidentes (Cipas) dos estabelecimentos penais atuaram em nome da campanha com a distribuição de cartazes e panfletos para a conscientização da doença. Em apoio com o Cras das unidades, foram propostas palestras sobre o câncer de mama, o câncer do colo do útero e doenças cardiovasculares nas mulheres para as funcionárias.

As unidades prisionais femininas promoveram ações de saúde que envolviam as servidoras e as reeducandas. No Centro de Ressocialização Feminino (CRF) de São José dos Campos, uma detenta auxiliou na elaboração de cartazes fixados nas paredes em alusão à campanha. A equipe funcional e as sentenciadas assistiram a uma palestra com o enfermeiro Juarez Silva Martins, da Unidade Básica de Saúde da cidade.

A Penitenciária Feminina II de Tremembé trabalhou com a equipe de professores da unidade para abordar o tema com as alunas dos ensinos fundamental e médio no presídio. A Cipa da Penitenciária Feminina “Santa Maria Eufrásia Pelletier” I de Tremembé discutiu o assunto com as funcionárias da unidade.

Ações do Outubro Rosa aconteceram, também, na sede da Corevali. No dia 30 de outubro, uma equipe da Faculdade Anhanguera de Taubaté preparou uma aula para o corpo de funcionárias.

Unidades que aderiram à campanha:

Centro de Detenção Provisória de Mogi das Cruzes
Centro de Progressão Penitenciária de Mongaguá
Penitenciária II de Potim
Centro de Detenção Provisória de Praia Grande
Centro de Ressocialização Feminino de São José dos Campos
Centro de Detenção Provisória de São José dos Campos
Penitenciária II de São Vicente
Centro de Detenção Provisória de São Vicente
Penitenciária Feminina I de Tremembé
Penitenciária Feminina II de Tremembé
Penitenciária I de Tremembé
Penitenciária II de Tremembé


Fonte: SAP

menu
menu