Comissão debate exigência de contratação de vigilantes armados em bancos postais

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática debate nesta quinta-feira (7) a exigência de contratação de vigilantes armados em bancos postais e correspondentes bancários em todo o País. O debate atende a requerimentos dos deputados Paulo Magalhães (PSD-BA) e Goulart (PSD-SP).

Magalhães explica que o aumento da violência levou aos tribunais a discussão sobre a equiparação dos correspondentes postais a instituições financeiras quanto à exigência de se seguirem as regras de segurança previstas na Lei 7.102/83.

“O Ministério Público ingressou com ação civil pública pedindo a citada equiparação. Com a medida, o funcionamento dos bancos postais ficaria restrito às agências dos Correios que possuíssem segurança armada e porta detectora de metais”, afirma o deputado.

Segundo ele, a exigência inviabilizaria a oferta do serviço devido ao elevado custo, o que acarretaria prejuízo financeiro para as agências.

Foram convidados, entre outros: 
- o presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), Guilherme Campos Júnior; 
- o presidente do Banco do Brasil, Paulo Rogério Caffarelli; e
- o presidente da Caixa Econômica Federal, Gilberto Magalhães Occhi.


Fonte: Agência Câmara

menu
menu