//--> SINDASP - Notícia: Segundo a SAP, houve dez casos de homicídios de agentes penitenciários nos últimos três anos

Segundo a SAP, houve dez casos de homicídios de agentes penitenciários nos últimos três anos

Carlos Vitolo Jornalista/Assessor de Imprensa do Sindasp.

imprensa@sindasp.org.br

® © (Direitos reservados. A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura do jornalista e do Sindasp-SP, mediante penas da lei.)

A reportagem do Sindasp apurou junto à Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) o número de homicídios e suicídios de agentes de segurança penitenciária (ASP) nos últimos três anos.

Segundo os dados oficiais da SAP, no período, foram cometidos dez assassinatos. Em 2016 foram registrados seis casos, em 2017 um e em 2018 três homicídios.

A reportagem também questionou a SAP sobre o número de suicídios cometidos por agentes penitenciários. A secretaria relata que, desde 2015, acompanha os casos de suicídio entre os servidores e desenvolve campanhas de prevenção, para eliminar o estigma em torno do assunto, sensibilizar quanto aos fatores de risco e proteção, estimular a busca por apoio psicossocial e melhora da qualidade de vida.

A SAP informou a reportagem que não divulga estatísticas de suicídio. “Não divulgamos estatísticas referentes aos casos de suicídio, justamente para preservação dos servidores e seus familiares”, destaca a nota da SAP ao Sindasp-SP.

Para sensibilizar funcionários e gestores na percepção e acolhimento de servidores que apresentem sinais de ideação suicida, a SAP desenvolveu folders, boletins e o cartaz "Um olhar amigo pode mudar tudo", tratando do assunto.

Em 2017, o Sindasp-SP protocolou ofício junto ao secretário da gestão anterior, solicitando a criação de um “Núcleo de Homicídios” com o objetivo de investigar os casos de assassinatos de agentes penitenciários.

► CQvidass – De acordo com a SAP, os CQvidass (Centros de Qualidade de Vida e Saúde do Servidor) incentivam as Cipas (Comissões Internas de Prevenção a Acidentes) a programar palestras de atenção à saúde mental e prevenção ao suicídio durante as Sipats (Semanas Internas de Prevenção de Acidentes de Trabalho).

As palestras contam a colaboração da Policia Militar do Estado de São Paulo, universidades, CVV (Centro de Valorização da Vida), institutos e equipe de psicólogos dos ambulatórios CQvidass.

Estre os temas abordados estão: “Saúde mental em foco”, “Prevenção e humanização”, “Depressão e estresse”, “Ações de Promoção à Vida, Prevenção ao Suicídio e Outras Violências”, “Manifestações suicidas: Prevenção e cuidado”. Os CQVidass também oferecem atendimento psicológico e psiquiatra aos funcionários.

menu
menu