Sindasp envia diretores para acompanhar e dar apoio a ASPs durante rebelião no CDP de Taubaté na tarde desta quarta-feira

Carlos Vitolo Jornalista/Assessor de Imprensa do Sindasp.

imprensa@sindasp.org.br

® © (Direitos reservados. A reprodução das notícias é autorizada desde que contenha a assinatura do jornalista e do Sindasp-SP, mediante penas da lei.)

De acordo com informações encaminhadas por agentes de segurança penitenciária (ASP), pelo aplicativo WhatsApp, ocorre neste momento uma rebelião de presos no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Taubaté.

Até o momento não foi possível confirmar a existência de ASPs como reféns ou feridos. Assim que o Sindasp-SP tomou conhecimento da rebelião, preocupado com os agentes penitenciários e demais servidores da unidade, o sindicato encaminhou diretores para acompanharem de perto o fato.

De acordo com informações repassadas ao Sindasp-SP, o Grupo de Intervenção Rápida (GIR) chegou na unidade.

Assim que forem apuradas as informações publicaremos no site. Segundo o site da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), a unidade tem capacidade para abrigar 844 presos, no entanto conta com uma população de 1.521.

menu
menu