Acontece hoje reunião para discutir projeto criado pelo Sindasp que cobra redução das classes

0
36

 

Acontece hoje (sexta-feira, 4), às 14h, na Sede Estadual do Sindasp-SP em Presidente Prudente, a reunião onde será apresentado o projeto criado pelo sindicato que propõe ao governo algumas das principais reivindicações da categoria, principalmente salarial.

 

A ideia do projeto foi proposta pelo presidente Daniel Grandolfo durante reunião realizada na última segunda-feira (30) com secretário de Estado da Casa Civil, Edson Aparecido. Em nome do governo, o chefe da Pasta discutiu com Grandolfo a redução das classes da categoria, a retirada da exigência dos cinco anos de permanência na mesma classe no caso de aposentadoria, o fim do teto para o auxílio-alimentação, entre outros.

 

O Sindasp-SP recebeu o aval oficial do secretário da Casa Civil para a elaboração do projeto. O secretário destacou apenas que o texto deverá ser aprovado pelo secretário da Administração Penitenciária, Lourival Gomes, que já foi informado sobre a criação do projeto.

 

O projeto, que está em fase de conclusão,  está sendo elaborado pelo Diretor Jurídico do Sindasp-SP, Rozalvo José da Silva, e será apresentado para discussão na reunião de sexta-feira (4). Após a conclusão do texto final, haverá uma audiência com Lourival Gomes para a análise e aprovação do projeto. Possivelmente, já na próxima semana, deverá ocorrer a reunião com Gomes.

 

Na sequência, o documento será encaminhado à Casa Civil, que se encarregará de discutir e analisar com os técnicos e o governador, que decidirão o que deverá ser concedido.

 

Uma nova audiência será agendada entre o presidente do Sindasp-SP e o governador Geraldo Alckmin para finalizar a negociação e em seguida o projeto será encaminhado para aprovação da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp).

 

Os representantes de todos os sindicatos do sistema penitenciário estão convidados para a reunião. E todos inclui o Sifuspesp. “Espero que o Sifuspesp venha discutir conosco o projeto e os problemas da categoria. Não temos qualquer vaidade, por isso queremos a presença de todas as outras instituições”, disse o presidente Grandolfo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.