Agentes da CRC participam de primeiro Encontro de Cinotecnia

0
49

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), por meio da Coordenadoria das Unidades Prisionais da Região Central (CRC), promoveu na quinta-feira (05/10), o primeiro Encontro de Cinotecnia, com o objetivo de preparar agentes para as ações que envolvem cães. Vinte e sete servidores, representantes de unidades prisionais da CRC, participaram do treinamento que aconteceu na Penitenciária “João Batista de Arruda”, em Itirapina.

O curso, que teve 8 horas de duração, reuniu um médico veterinário, dois instrutores do Grupo de Intervenção Rápida (GIR) de Itirapina, agentes operacionais do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) Campinas; CPP de Hortolândia; Centro de Detenção Provisória (CDP) de Americana; CDP de Piracicaba; Penitenciária Feminina de Campinas; Penitenciária de Capela do Alto; Penitenciária II de Guareí; Penitenciária I de Sorocaba e a Penitenciária II de Itirapina.

Em sua primeira edição, o treinamento ofereceu aulas teóricas e práticas de técnicas de condução e adestramento do animal, conhecimento da legislação vigente, demonstração de faro e adequação de cães em atuações do GIR. Segundo o Diretor do Grupo Regional de Ações de Segurança e Disciplina da CRC, Luiz Fernando Boteon, a realização desse primeiro encontro teve por objetivo reforçar as noções básicas de cinotecnia e os princípios e normas que regulamentam a atuação de cães no âmbito do sistema prisional.

Ainda de acordo com Boteon, normalmente os cães usados para as incursões são das raças Malinois e Labrador, porém, a atuação depende da característica de cada um. “O malinois é um cão inteligente e muito fácil de adestrar, já o labrador é mais dócil e tem um faro muito apurado”, explicou.


Fonte: SAP

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.