Agentes iniciam paralisação e presos da especial ficam sem visita

0
24

Agentes penitenciários de Alagoas iniciaram nesta quarta-feira, 20, uma greve por tempo indeterminado em protesto pela falta de diálogo do Governo com relação ao reajuste salarial da categoria. Com a paralisação das atividades, os presos do módulo especial ficaram sem receber a visita de familiares.

O presidente do Sindicado dos Agentes Penitenciários (Sindapen), Jarbas de Souza, foi suspenso hoje os serviços de escolta para médica e para o trabalho, além dos trabalhos de recepção de parentes de presos.

?Estamos mantendo apenas a escolta judiciária e de emergência médica. Nossa intenção é sensibilizar o Governo para a questão penitenciária. Hoje os presos tiveram banho de sol em horário normal, mas não é dia de visita para a maior parte do presídio. Amanhã a previsão é de que eles não sejam liberados para o banho de sol para garantir a segurança nas unidades prisionais, visto que é dia de visita e os familiares devem se manifestar na porta das unidades?, explicou Jarbas.

A categoria reivindica a equiparação salarial com o menor piso da Defesa Social (R$ 1.800) para os concursados, o reajuste de R$ 475 para R$ 900 dos agentes prestadores de serviço, além da correção do cálculo do adicional de periculosidade.

?Estamos há dois anos sem reajuste salarial e o quando fechamos um acordo com o Governo eles voltaram atrás. Estamos apenas querendo a valorização do servidor. Estamos em greve e a paralisação apenas será suspensa após a resolução do problema?, destacou o sindicalista.

Uma reunião da categoria com a o secretário de Gestão Pública, Guilherme Lima, está agendada para amanhã, às 14h.

Fonte: Alagoas 24 horas

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.