Agentes param por 48h e fazem carta aberta acusando governo

0
18

Os agentes paralisaram as atividades por dois dias, para pressionar negociação com governo sobre reajuste salarial.

Os agentes penitenciários iniciaram a paralisação nesta terça-feira (05) e estão concentrados em frente à Casa de Custódia Ribamar Leite, na BR-316. Eles irão cruzar os braços por 48 horas em protesto contra o governo do Estado.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários e Servidores da Secretaria da Justiça e da Cidadania do Estado do Piauí (Sinpoljuspi), Vilobaldo Carvalho, são reivindicados o reajuste de subsídios com manutenção da paridade com os agentes da Polícia Civil e a nomeação dos aprovados no último concurso, que já passaram pelo curso de capacitação.

?Nós queremos o mesmo percentual de reajuste que deverá ser dado aos policiais civis (24%), já que as funções possuem paridade e o governo já se comprometeu em manter essa igualdade?, destacou o sindicalista.

A paralisação atingirá penitenciárias na capital e no interior, Hospital Penitenciário, Casa de Albergado, Casa de Custódia e a Colônia Agrícola Major César. Piauí são 700 agentes penitenciários.

‘Vamos visitar na todas as unidades de Teresina, durante esses dois dias de paralisação’, declarou.

CARTA ABERTA À SOCIEDADE PIAUIENSE
PELO RESPEITO À DIGNIDADE DO AGENTE PENITENCIÁRIO E À HUMANIDADE DO PRESO

Pela lógica do sistema de segurança pública, o Agente Penitenciário representa, na prática, o ?braço do Estado na prisão?. Sem o trabalho do Agente Penitenciário não há prisão, justiça, e muito menos segurança aos próprios presos e à sociedade em geral. Sem o Agente Penitenciário não há assistência (jurídica, médica, social, odontológica, psicológica, religiosa, material, etc) aos presos. O respeito ao preso enquanto ser humano passa, necessariamente, pelo reconhecimento e valorização do Agente enquanto profissional, pelo respeito a sua dignidade.

No entanto, lamentavelmente, no Piauí em que a ?Terra é Querida? por todos (as), o Agente Penitenciário tem sido sacrificado a ser, às vezes, médico, advogado, assistente social, psicólogo, dentista, enfermeiro, farmacêutico, etc. O Agente tem sido ?o braço, a perna e o coração do Estado na prisão?. Por outro lado, o governo tem feito ?vista grossa? às condições a que estão submetidos os Agentes Penitenciários e os próprios presos.
Os Agentes enfrentam condições de trabalho precárias, não podem sequer tirar férias ou licença para tratamento de saúde por que o governo dá uma ?facada? no coração do seu contracheque e ainda trabalham com excesso de atividades, causando stress e doenças.

As penitenciárias estão superlotadas, agravando a situação de quem já está preso e causando ainda mais insegurança. Agentes Penitenciários e presos estão no mesmo barco, afundando a cada dia, sofrendo, adoecendo, morrendo.
Diga sim à luta dos Agentes Penitenciários: Pelo justo reajuste nos Subsídios e no Auxílio Alimentação. Pela convocação imediata dos Agentes Penitenciários concursados. Por melhores condições de trabalho.
A luta do SINPOLJUSPI pela garantia de direitos aos Agentes é de todos(as), leva em consideração o respeito à dignidade do preso e a segurança deste e da sociedade.

SINPOLJUSPI: COMPROMISSO, COMPETÊNCIA E LUTA
PIAUÍ: TERRA DE LUTA!

Secretaria de Justiça

De acordo com o diretor de Presídios, tenente Ancelmo Portela, as atividades essenciais estão funcionando normalmente, como alimentação e serviço médico aos presos. ?Estou em Esperantina, no presídio daqui e está tudo tranquilo, acabamos de fazer uma vistoria?, declarou. Ele disse que foram paralisadas as atividades de visitas e audiências.

Fonte: cidadeverde.com
__________________
IMPRENSA SINDASP-SP
imprensa@sindasp.org.br

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.