Agentes penitenciários de Rondônia rejeitam proposta de greve

0
15

Depois de três horas de debate, propostas e críticas contra o Governo, os agentes penitenciários de Rondônia rejeitaram por maioria a proposta de paralisação, apresentada durante Assembleia Geral da categoria na tarde desta quarta-feira.

 

Reunidos na sede do Sindicato, a categoria apreciou varias propostas apresentadas durante o encontro, uma delas defendia a greve por tempo indeterminado em retaliação a falta de efetivo nos presídios estaduais.

 

Antes da assembleia, a diretoria do Singeperon esteve reunida com representantes do Governo, que pediram mais tempo para apresentar uma contra proposta. O sindicato exige a imediata contratação dos 219 agentes formados na academia, que aguardam a convocação para assumirem a função.

 

A contratação dos alunos, segundo o sindicato, amenizaria a falta de efetivo nas cadeias sistema penitenciário. Muitos agentes deixaram clara a insatisfação da categoria com a gestão estadual, mas um alerta feito pelos advogados do sindicato, foi suficiente para demover a categoria sobre a greve. Eles demonstraram preocupação com uma possível decretação de ilegalidade do movimento grevista, uma vez que o Governo poderia alegar falta de tempo para apresentar uma contra proposta.

 

Depois de ouvir os advogados, os agentes votaram pela rejeição de greve e acataram a sugestão do sindicato em dar um prazo de 20 dias para o Estado se manifestar.

 

Com o recuo da categoria, o Governo ganha mais tempo, além dos 90 dias que já teve para decidir sobre as reivindicações dos agentes.

 

Fonte: Rondoniagora

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.