Agentes penitenciários federais prendem foragida da Justiça

0
16

A esposa de um dos detentos da Penitenciária Federal de Catanduvas (PR) foi presa na manhã desta sexta-feira (04) quando tentava visitar seu marido na unidade. A detenção ocorreu durante o cadastro e inspeção dos visitantes. Neste momento, os agentes penitenciários federais descobriram que havia um mandado de prisão contra R.L.S.P, expedido pela 3ª Vara Criminal Federal ? Primeira Subseção Judiciária de São Paulo.

Foragida da Justiça há mais de 10 anos, a mulher é acusada de falsificação e uso de documentos públicos. Ela é esposa do detento Fabrício Fernandes Mirra, do Rio de Janeiro, e ficará detida na 15ª Delegacia de Polícia da cidade paranaense. Depois, deverá ser transferida para São Paulo.

Três anos em funcionamento sem fugas

Em funcionamento desde 2006, a Penitenciária Federal de Catanduvas foi a primeira unidade de um projeto de cinco estabelecimentos penais federais de segurança máxima construídos pelo Ministério da Justiça. Além de Catanduvas com 108 presos, Campo Grande (MS), Porto Velho (RO) e Mossoró (RN) também contam com presídios federais. Em breve, será erguida a quinta unidade penal federal em Brasília (DF).

Toda infra-estrutura das unidades federais foi pensada para que rebeliões, tentativas de fuga e de resgate sejam integralmente descartadas. Cada unidade tem 12,7 mil metros quadrados de área construída e capacidade para 208 presos em celas individuais, divididas em quatro alas. As penitenciárias também possuem 12 celas de isolamento para presos que cumprem o RDD.

Os presídios são monitorados 24 horas por dia por cerca de 280 câmeras de vídeo, que enviam imagens em tempo real para duas centrais de monitoramento: na própria unidade e no setor de inteligência penitenciária do Depen, em Brasília.

Fonte: MJ
__________________
IMPRENSA SINDASP-SP
imprensa@sindasp.org.br

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.