Agentes penitenciários impedem entrada de placas de celular escondidas em pizza e interceptam drone com 19 celulares

0
242

Segundo informações da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), agentes de segurança penitenciária (ASP) apreenderam duas placas de celular que estavam escondidas entre as fatias de uma pizza, levada por uma visitante na Penitenciária de Pacaembu. Outros ilícitos também foram apreendidos escondidos em um pote com bife e mandioca.

Enquanto isso, na Penitenciária II de Franco da Rocha, os agentes penitenciários interceptaram um drone que estava sobrevoando a unidade. Ao ser interceptado, os agentes encontraram no drone 19 aparelhos celulares e 16 chips, além de dois carregadores e um cabo USB.

Conforme a SAP, foram registrados boletins de ocorrência e os visitantes flagrados foram suspensos do rol de visitas. Os presos foram isolados e respondem a procedimento disciplinar para apurar a cumplicidade.

 

â–ºConfira abaixo o relatório da SAP:

Capital: No Centro de Detenção Provisória "ASP Vicente Luzan da Silva" Pinheiros I, no dia 3/2, a companheira de um preso foi flagrada tentando entrar na unidade levando um aparelho micro celular em seu corpo.

Guarulhos: Durante o sábado, 2/2, os agentes de segurança dos Centros de Detenção Provisória "ASP Giovani Martins Rodrigues" de Guarulhos I, Guarulhos II e na Penitenciária II "Desembargador Adriano Marrey" apreenderam entorpecentes com três visitantes das unidades. Entre os itens estavam substância parecida com maconha. No CDP I, as imagens do escâner corporal mostraram que uma visitante levava um invólucro contendo substância esverdeada, característica à maconha, e substância de cor branca, parecida com cocaína.

A terceira apreensão do dia aconteceu no CDP Guarulhos II, quando agentes de segurança da unidade encontraram 50 micropontos de substância característica ao LSD escondidos em absorventes íntimos, que estavam dentro da sacola levada pela visitante.

Franco da Rocha: Na Penitenciária III "José Aparecido Ribeiro", o flagrante foi dia 2/2, quando a mãe do preso foi pega com entorpecente no cós de sua calça. No Centro de Progressão Penitenciária, a visitante tentou entrar com entorpecente em sua genitália.

São Bernardo do Campo: No Centro de Detenção Provisória foi localizado com uma mulher com entorpecente em seu corpo.

Santo André: No Centro de Detenção Provisória, em 3/2, houve a apreensão de substâncias com características de maconha, cocaína e a droga sintética “K4”. Os ilícitos estavam escondidos no top de uma visitante. Em cada uma das apreensões, os presos foram isolados e respondem a Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade daqueles que receberiam os materiais ilícitos.

São Vicente: Duas jovens, uma de 25 anos e outra de 21 anos, foram surpreendidas, em 2/2, com maconha costurada em dois prendedores de cabelo no Centro de Detenção Provisória Luis César Lacerda. Ao revistarem os pertences das suspeitas, os servidores encontraram 18 gramas e 7 gramas de maconha em cada um dos acessórios.

No dia seguinte, na Penitenciária 2, foram apreendidos 19 gramas de maconha com uma mulher. Os agentes desconfiaram do odor de pacotes de tabaco trazidos pela jovem e, ao revistarem as cinco embalagens, encontraram a erva misturada a fumo comum.

Praia Grande: Na manhã do dia 3/2, uma visitante foi barrada com um maço de cigarros aromatizados entre os itens que trazia para seu companheiro no Centro de Detenção Provisória ASP Charles Demitre Teixeira, o CDP de Praia Grande. O material é proibido nos presídios do Estado.

Potim: Uma visitante foi barrada, em 2/2, na Penitenciária 2, após as servidoras da unidade perceberem um objeto estranho na região abdominal da jovem. Ao ser indagada admitiu carregar 115 gramas de maconha no ânus.

Hortolândia, Iperó, Itirapina e Casa Branca: No último fim de semana também foram registradas apreensões de produtos proibidos que eram carregados por nove visitantes que iriam encontrar presos de cinco unidades do Interior do Estado. Os agentes penitenciários flagraram objetos e entorpecentes ao longo de inspeções em Itirapina II, Hortolândia II e III, Iperó e Casa Branca.

Entre os objetos que chamam a atenção está uma escova de lavar roupas que seria entregue a um preso por meio de uma visitante. Ela tentou ingressar na unidade de Hortolândia com maconha dentro do objeto plástico.

Diante das aprovações, foram feitos boletins de ocorrência junto as autoridades policiais, instauração de Procedimentos Disciplinares a fim de apurar eventual cumplicidade por parte dos presos que seriam visitados.

Andradina: Funcionários da Penitenciária "ASP Anísio de Oliveira" localizaram, em 3/2, com uma visitante, uma sustância bem parecida com maconha. O material foi flagrado após a visitante passar pelo aparelho escâner.

No mesmo dia, servidores da Penitenciária acharam, com uma visitante, uma sustância com as mesmas características de maconha. O flagrante foi feito por meio do escâner da unidade. Nos dois casos, foram instaurados procedimentos administrativos e as visitantes tiveram o direito de visita suspenso temporariamente.

Junqueirópolis: No último dia 2/2, durante procedimento de revista aos visitantes, agentes localizaram uma mulher portando dois pedaços de papéis que aparentavam tratar-se da substância entorpecente sintética, conhecida como "K4", que estavam em meio aos seus documentos. A visitante foi questionada e admitiu que carregava material proibido ao tentar visitar um preso na Penitenciária.

Lavínia: Na Penitenciária "Luís Aparecido Fernandes", a P2 de Lavínia, servidores flagraram objetos proibidos nos dias 2 e 3/2. Na primeira ocorrência, uma visitante tentou entrar na unidade com celular. O acessório foi detectado pelo escâner. No segundo episódio, uma visitante também tentou entrar com outro celular e ainda um fio de estanho.

Naquela unidade, uma visitante escondia, em sua peça íntima, uma porção parecida com maconha, uma porção de sustância parecida com cocaína, além de 44 selos supostamente de droga sintética “K4”. No dia 3, duas visitantes foram pegas escondendo celulares.

Na Penitenciária ASP Paulo Guimarães, a P3 de Lavínia, servidores acharam, em 3/2, uma placa de celular escondida em um pote de arroz, mandioca e bife que seria entregue para um preso.

Martinópolis: No dia 2/2, servidores da Penitenciária de Martinópolis localizaram com uma das visitantes um celular escondido em sua genitália. Na ocasião, outra companheira de um preso foi pega com um micro celular, sem a carcaça. No dia seguinte, 3/2, uma visitante tentou entrar na Penitenciária com celular.

Mirandópolis: No dia 3/2, durante revista rotineira, na Penitenciária de Mirandópolis, servidores acharam uma senhora escondendo, na região pubiana, um invólucro contendo substância de cor branca – supostamente cocaína.

Presidente Bernardes: No dia 3/2, uma visitante foi surpreendida tentando entrar com um celular escondido em sua genitália, na Penitenciária Silvio Yoshihiko Hinohara. A visitante foi conduzida à Delegacia de Polícia local.

Riolândia: Em 3/2, agentes da Penitenciária de Riolândia encontraram com uma visitante com duas placas e dois teclados de aparelho celular, que, segundo a mesma, estava trazendo a pedido de seu marido.

Avaré: No último dia 422, na Penitenciária Dr. Paulo Luciano de Campos, uma mulher foi flagrada com maconha escondida na vagina. A droga no corpo da visitante pesava 70,8 gramas. Ela foi presa em flagrante e foi submetida à audiência de custódia.

Bernardino de Campos: Na Penitenciária de Bernardino de Campos, em 4/2, uma visitante tentou entrar na unidade com porção de cocaína escondida na calcinha que vestia.

Franca: Já a Penitenciária de Franca registrou, em 2/2, dois casos de tentativa de entrada de objeto ilícito na unidade. No primeiro episódio, uma mulher foi flagrada com porção de maconha escondida no ânus. No dia seguinte, os agentes de segurança impediram que uma mulher entrasse para visitar o companheiro com uma porção de cocaína.

Marília: Uma adolescente de 16 anos foi flagrada em 3/2, na Penitenciária de Marília com maconha na vagina. Ela foi pega depois de passar pelo escâner corporal.

Pontal: No Centro de Detenção Provisória de Pontal, uma mulher foi flagrada em 2/2 com maconha no forro da calcinha.

Serra Azul: Agentes do Centro de Detenção Provisória impediram, em 3/25, a entrada de uma faca medindo 21 centímetros na unidade. O objeto estava escondido em uma vasilha de comida. Na Penitenciária I, duas visitantes foram flagradas com porções de maconha e cocaína.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.