Agentes penitenciários são agredidos no CDP de São Vicente

0
44

 

 

Agentes de segurança penitenciária (ASP) que trabalham no Centro de Detenção Provisória (CDP) de São Vicente foram agredidos por três detentos que tentaram empreender fuga da unidade.

 

Os servidores foram agredidos com pauladas, tapas na cara, socos e pontapés. A agressão ocorreu na sala disciplinar próximo ao horário do almoço. Os detentos renderam os funcionários, pegaram as chaves do primeiro raio e soltaram outros presos.

 

O Diretor Administrativo do Sindasp-SP em São Vicente, Fabrício Amado Cunha, e o presidente do Sindasp-SP, Daniel Grandolfo, estiveram na unidade para ouvir os servidores e conversarem com a direção. De acordo com o diretor regional do sindicato, o diretor do CDP, Altamiro Manoel Junior, tentou negociar com os detentos, houve um princípio de motim, mas os líderes foram identificados, separados e a cadeia foi trancada. A tentativa de fuga foi frustrada. Cunha destacou ainda que os presos serão removidos para o regime disciplinar diferenciado.

 

O CDP de São Vicente é uma das diversas unidades que o Sindasp-SP conseguiu a automatização. Até o momento foram automatizados quatro dos oito raios da unidade. Cunha lembrou que automatização vai muito bem e melhorando a vida dos agentes penitenciários, mas que infelizmente ocorreu mais uma agressão. O diretor espera que, com a unidade automatizada cem por cento, as agressões não ocorram mais.

 

A automatização das unidades prisionais foi uma conquista do Sindasp-SP para a categoria. O secretário da Administração Penitenciária, Lourival Gomes, aprovou a automatização durante visita à sede estadual do Sindasp-SP em 7/12/2012. 

 

Presidente do Sindasp-SP, Daniel Grandolfo, e o Diretor Administrativo do Sindasp-SP em São Vicente, Fabrício Amado Cunha, estiveram no CDP e relatam o acontecimento.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.