Arma e munições são apreendidas em Complexo Penitenciário de Recife

0
24

Um revólver calibre 38 e dez munições foram apreendidos no Presídio Agente Penitenciário Marcelo Francisco de Araújo (Pamfa), no Complexo Prisional do Curado, na Zona Oeste do Recife, nesta quarta-feira (3). De acordo com a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres), essa é a segunda arma de fogo localizada no complexo de presídios neste ano.

 

O revólver e as munições estavam em um dos pavilhões e foram localizados pelo diretor, agentes penitenciários da unidade e do Grupo de Operações de Segurança (GOS/Seres). No dia 23 de janeiro, 40 detentos fugiram de outro presídio do Complexo, após uma explosão na muralha.

 

Durante a tarde, uma revista no Presídio de Igarassu, no Grande Recife, localizaou dois pedaços de serra no interior de uma sandária, 11 aparelhos celulares, baterias, chips, três balanças artesanais, uma faca industrial, quatro chunços, além de substâncias que pareciam drogas.

 

Celulares na cadeia

 

Na manhã desta quarta (3), o governador Paulo Câmara reconheceu que há falhas internas e externas na segurança do sistema prisional do Estado, como a entrada de objetos ilícitos nas unidades prisionais. Na terça (2), o secretário Pedro Eurico afirmou que divulga seu contato de celular nas cadeias e costuma receber ligações dos detentos.

 

O governador afirmou que Pedro Eurico tem se esforçado para combater os problemas do sistema. “O secretário vai continuar fazendo seu trabalho, que é combater a entrada de celulares, drogas e bebidas”, garantiu o governador pela manhã. Em nota enviada na terça (2), o Estado informou que o secretário foi mal-compreendido ao dizer que fornecia o próprio número de celular aos detentos e que, na verdade, divulgou o contato para familiares dos presos.

 

Fugas

 

Numa mesma semana do mês de janeiro, foram registradas duas fugas em massa de detentos da Penitenciária Barreto Campelo, em Itamaracá, e do Presídio Frei Damião de Bozzano (PFDB), no Complexo Prisional do Curado. A primeira ocorrência aconteceu na noite do dia 20 de janeiro, na Penitenciária Barreto Campelo, em Itamaracá. Durante a fuga, foram contabilizados 53 presos foragidos. Até a última terça (2), 17 detentos foram recapturados.

 

A segunda fuga aconteceu no dia 23 de janeiro, no Recife. Uma explosão do muro externo da unidade no Curado possibilitou a fuga dos detentos. Dos 40 fugitivos, 37 foram recapturados, dois morreram e um segue foragido.

 

Fonte: G1

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.