Inicio Geral ASPs reclamam ao Sindasp sobre falta de orientação dos RHs para aquisição...

ASPs reclamam ao Sindasp sobre falta de orientação dos RHs para aquisição de arma de calibre restrito

0

 

 

De acordo com o presidente do Sindasp-SP, Daniel Grandolfo, diversos agentes de segurança penitenciária (ASP) têm procurado as sedes do Sindasp-SP e reclamando que não estão conseguindo obter informações necessárias, junto aos Departamentos de Recursos Humanos das unidades prisionais, para a devida aquisição da arma de calibre restrito.

 

Tendo em vista as reclamações, o Sindasp-SP protocolou ofício na tarde de terça-feira (26), junto ao secretário de Estado da Administração Penitenciária, Lourival Gomes, solicitando que os funcionários dos Departamentos de RHs e Inteligência da SAP, sejam devidamente orientados sobre os procedimentos a serem adotados para a aquisição de armas de calibre restrito.

 

O porte de calibre restrito foi concedido à categoria pelo comandante logístico do Exército, general Marco Antônio de Farias, durante reunião com Grandolfo em Brasília, graças ao apoio irrestrito dos deputados Jair e Eduardo Bolsonaro. A regulamentação foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) em 31/3/2015.

 

A pedido do Sindasp-SP, a SAP publicou no Diário Oficial do último dia 7 a regulamentação do porte de calibre restrito, por meio da Resolução SSP-11. O documento estabelece os procedimentos administrativos para a concessão do porte aos ASPs do Estado de São Paulo, que constará inclusive na carteira de identidade funcional.

 

Regulamentação no Diário Oficial pg1  –  Regulamentação no Diário Oficial pg2

 

Com a regulamentação, os agentes penitenciários podem adquirir, para uso particular, uma arma de uso restrito, nos calibres .357 Magnum, .40 S&W ou .45 ACP, em qualquer modelo.

Sem comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile