Centenas de pessoas protestam em Perdões contra vinda de presídio

0
18

 

 

Cerca de 400 moradores se reuniram domingo (19) em Bom Jesus dos Perdões para protestar contra a possibilidade da cidade abrigar uma unidade prisional.

 

A mobilização reuniu população, estudantes, empresários e lideranças políticas da região. O objetivo foi chamar a atenção do governador para o descontentamento da comunidade com a medida, considerada negativa para os planos de desenvolvimento econômico não apenas de Bom Jesus, mas de toda a região.

 

A movimentação contra o presídio vem ganhando força com a participação de diversos setores da sociedade, que vem engrossando fileiras para tentar impedir a desapropriação de uma área de 229 mil metros quadrados entre Perdões e Piracaia para construção de uma unidade prisional.

 

O deputado estadual Beto Trícoli (PV), que participou da manifestação, é um dos parlamentares mais envolvidos com esse movimento e um dos organizadores das ações de resistência contra o presídio. Desde que o decreto de desapropriação foi publicado, Beto tem participado de diversas agendas para tentar impedir a obra, negociando diretamente com o governo do Estado a transferência dessa unidade para outras regiões onde há prefeituras interessadas em receber o presídio, ou onde o impacto será menor.

 

A intenção do governo de instalar presídio na região não é nova. Esta já é a terceira tentativa e, em todas elas, Beto participou dos movimentos contrários à medida.

 

No domingo, falando de cima de um carro de som, Beto classificou o ato como um “momento histórico de resistência”. Segundo o parlamentar, essa mobilização atende toda a comunidade bragantina, que protesta de forma contundente contra a construção de presídio na cidade de Bom Jesus dos Perdões. “Não podemos concordar com esse presídio. Estamos irmanados não só com as autoridades mas com cada uma das pessoas, cada trabalhador.  O mais importante é a mobilização das pessoas”, destacou. 

 

Ainda em sua fala durante o ato público em Perdões, Beto voltou a dizer que o projeto penaliza uma região que já tem enormes restrições por conta de ser área de um manancial que fornece metade da água consumida na cidade de São Paulo.  “Perdões precisa, sim, de grandes obras, mas obras que sejam positivas como um hospital regional, uma escola técnica, um polo tecnológico e mais policiamento. Mais investimentos em políticas sociais, empregos e melhoria da qualidade de vida. Uma das nossas lutas para Perdões é saneamento 100%: água e esgoto tratados para a saúde plena da população”, argumentou o parlamentar.

 

Para Beto, o presídio não atende uma demanda regional e sim estadual. “Há lugares onde é possível implantar o presídio sem tantos conflitos e prejuízos, como acontecerá em Perdões”. A cidade de Riversul, por exemplo, manifestou interesse em receber o presídio. O deputado Beto Trícoli foi o primeiro parlamentar a fazer contato com o prefeito da cidade. Há um mês, o deputado levou a sugestão ao secretário estadual de administração penitenciária, Lourival Gomes.

 

O prefeito de Perdões, Eduardo Massei, disse que a cidade não tem estrutura para receber a unidade. “Nós não tratamos nada de esgoto na nossa cidade, não temos creche e escola pública suficiente. Nós não temos água para o povo. Precisamos de outros tipos de investimento  para a nossa cidade, não de presídio”, disse Massei.

 

O prefeito disse ainda que a prefeitura está recolhendo argumentos ambientais e sócio-econômicos para ingressar com uma ação no Ministério Público para impedira construção da cadeia.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa deputado Beto Trícoli

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.