Debate sobre o estatuto do desarmamento e redução da maioridade penal reúne políticos, sindicalistas e populares na sede estadual do Sindasp-SP

0
28

Colaborou com a reportagem, Gian Nascimento (estagiário da Assessoria de Imprensa)

 

Foi realizada na tarde da última segunda-feira (6), na sede estadual do Sindasp-SP, em Presidente Prudente, uma palestra com o deputado federal Eduardo Bolsonaro sobre o estatuto do desarmamento e a redução da maioridade penal, com um debate sobre os temas ao fim da apresentação.

 

Além do deputado, o evento reuniu autoridades como o prefeito de Presidente Bernardes, José Lúcio Cauneto (PSB-SP), o vereador de Presidente Prudente, Adilson Silgueiro (PMDB-SP), o presidente do Sindasp-SP, Daniel Grandolfo, diretores do sindicato e populares, que também puderam apresentar seus pontos de vista.

 

Na palestra, Bolsonaro apresentou a situação a atual na Câmara dos Deputados do Projeto de Lei (PL) 3722/2012, que revoga o Estatuto do Desarmamento e estabelece regras mais brandas para o porte de arma de fogo e da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 171/1993, que visa reduzir a maioridade penal para 16 anos.

 

Diretores do Sindasp-SP e populares tiveram a oportunidade de argumentar e sustentar suas hipóteses com exemplos, além de fazerem perguntas a Bolsonaro. “Foi muito enriquecedor o debate, visto que o deputado é um dos líderes do movimento a favor da redução da maioridade penal e também da alteração no estatuto do desarmamento”, disse Grandolfo.

 

Lutas pela categoria

 

O presidente do Sindasp-SP aproveitou o encontro para agradecer ao deputado pelo apoio às lutas da categoria como a aprovação da PEC 308/2004, que cria a Polícia Penal, a concessão do porte de arma para os agentes de segurança penitenciária (ASPs) aposentados e a regulamentação das armas de uso restrito.

 

Grandolfo, inclusive, esteve reunido em 30/03/15 com Eduardo Bolsonaro e o também deputado federal, Jair Bolsonaro (PP-RJ), em Brasília, para conseguir junto aos generais do Comando Logístico do Exército a autorização do uso de armas de calibre restrito aos agentes penitenciários. “Naquela ocasião, o apoio dos deputados Eduardo e Jair Bolsonaro foi essencial e fundamental para que conseguíssemos a regulamentação do uso de armas de calibre restrito. Sem a presença deles jamais teríamos conseguido. Eles não mediram esforços para apoiar a categoria”, concluiu o presidente.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.