Delegados e policiais param atividades

0
14

Dois mil e trezentos policiais civis, peritos criminais e agentes penitenciários do Estado do Maranhão iniciaram ontem o movimento grevista da categoria por tempo indeterminado, após rejeitarem uma proposta salarial do Governo do Estado, apresentada pelo Secretário de Segurança Pública Raimundo Cutrim, segunda-feira, dia 31. A paralisação causou insatisfação àqueles que procuraram as delegacias da capital para registrar ocorrências e tomaram conhecimento da interrupção no atendimento. Com a greve, segundo o Sindicato dos Policiais Civis do Maranhão (Sinpol), apenas ocorrências graves, como roubo com prisão em flagrante dos suspeitos e homicídios, serão registrados. O secretário Raimundo Cutrim esteve ontem em Cururupu e informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que tão logo retorne, daria prosseguimento às negociações com as categorias.

A categoria exige inclusão dos policiais civis no plano de valorização do servidor público, lançado pela governadora Roseana Sarney, no dia 17 de julho; reajuste salarial de 23% a 30% sobre o subsídio, além de pagamento do retroativo a aposentados e pensionistas. Os delegados de Polícia Civil também paralisaram as atividades ontem, por um período de 24 horas, como forma de advertência à falta de um acordo entre a categoria e o Governo do Estado. Em assembléia, ontem, eles decidiram também dar início a outro ato de repúdio, com outra paralisação por 48 horas, prevista para os dias 10 e 11 deste mês. Até a data do movimento, a categoria tentará novo acordo com o Governo do Estado. ?A categoria está preocupada, pois o índice de violência tem crescido, principalmente nos fins de semana e quando paramos, as conseqüências são desastrosas à população?, acrescentou o presidente do Sinpol, Amon Jéssen.

Até o momento, segundo ele, não há sinalização de um possível acordo entre policiais civis e a Secretaria de Segurança Pública, o que motivou, ontem mesmo, em assembléia geral realizada em frente ao Plantão Central de Polícia Civil, na Reffsa, a decisão de manter por tempo indeterminado o movimento. ‘Nos foi apresentada ontem (segunda-feira), uma proposta que já havia sido rejeitada pela diretoria do sindicato anteriormente. Queremos reajuste salarial sobre o subsídio e inclusão no plano, o que ainda não ocorreu até o momento’, disse.

Fonte: Jornal O Estado do Maranhão.

O SEGUNDO DIA DE GREVE, FOI MARCADO POR AMEAÇAS

A Greve dos trabalhadores Policiais Civis e Penitenciários (com exceção dos Peritos Oficiais), foi marcada pela ameaça verbalizada através das mídias pelo Secretário Deputado, utilizando das mesmas práticas da época em que foi Secretário por quase nove anos, instalando o sentimento de revolta e opressão no ambiente policial, o velho filme e os mesmos atores reproduzindo a tão conhecida história cinematográfica com a classificação de puro suspense e terror, a ilusão e a ficção ficam por conta dos policiais, uma tragédia em cores e previamente estabelecida.

Fazer Greve não é crime. É um direito constitucional dos trabalhadores, o Secretário Deputado tenta criminalizar um direito que é nosso, inclusive afirmando em documento encaminhado através da Portaria 1168/09 é ato ?abusivo e ilegal?; afirma ainda que o movimento grevista também é uma medida ?temerária?; e que poderá representar o caos social; e ameaça à segurança da população.

Em nenhum momento da portaria é dito que fomos excluídos do plano de valorização do funcionalismo público estadual, apenas ameaças de punição e faltas que deverão ser assinadas para fins de direito. Tento imaginar a mente que produziu este documento, o sentimento que estava acometido o autor desta peça, sabemos que quem faz esses pareceres e portarias é um Delegado de Polícia lotado na assessoria do Secretário de Segurança, vive em função disso, tem gosto pelo que faz e contra aqueles que lutam pela melhoria de todos, um ofício temporal e ingrato.

O cientista Ben Hayden, cientista dos EUA afirma em seus estudos que os ?macacos não tem consciência do remorso, mas percebem que erraram. Isso é arrependimento?. As escolhas equivocadas e as atitudes que prejudicam os outros podem ser processadas pelo cérebro com base para positivas decisões futuras, assim sendo, pesquisadores da Universidade de DUKE anunciaram que esta característica não é específica do homem, também os macacos aprendem com as escolhas erradas e por isso tem depressão e tristeza, mas sei, que tem pessoas que não mudam, basta para se revelar, ter o poder e a possibilidade de ser subserviente, tudo temporal e efêmero.

Peço a todos os policiais civis com experiência, que assumam as unidades em que trabalham, e em nenhum momento deixem os novos policiais à revelia, sem proteção e amparo, temos que nos responsabilizar pela condução do nosso movimento paredista; não deixem de estarem presentes em seus locais de trabalho nos dias correspondentes, de folga, compareçam nas delegacias para reforçar o contingente, não esquecendo de conscientizar a população dos nossos reais motivos e o porquê da nossa insatisfação, isto é fundamental! E encarecidamente, não deixem que as ameaças e o medo interrompam o caminhar dos nossos ideais, porque só assim estaremos construindo uma polícia verdadeiramente cidadã, que terá e, constará na história somente o nome daqueles que não se acovardaram e não abandonaram os combatentes, até a vitória final!

TEXTO DE TOTAL RESPONSABILIDADE
DE AMON JESSEN – PRESIDENTE SINPOL-MA

Fonte: SINPOL-MA.
__________________
IMPRENSA SINDASP-SP
imprensa@sindasp.org.br

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.