Deputado Estadual Sargento Neri, cita Valdir Branquinho presidente do Sindasp-SP e o diretor da regional da baixada Paulo Venceslau a constante luta contra a PLC 26

0
287

Na quarta-feira (22), o Deputado Estadual Sargento Neri, demonstrou apoio, junto com o Sindasp-SP, na oposição contra o Projeto de lei complementar 26/2021, que tem a justificativa de aprimorar a estrutura administrativa do estado com alterações no regime jurídico e comprovou também sua ajuda na PEC 32 que luta pelos direitos dos Policiais Penais.

O Sindasp junto com o seu presidente Valdir Branquinho considera essas medidas inconcebíveis e estão diante desse enfretamento para que, todos os trabalhadores da categoria, não sejam sujeito a essas determinações que terão consequências negativas na qualidade do serviço público e vão ocasionar em prejuízos aos servidores.

Valdir Branquinho está constantemente na Assembleia Legislativa do Estado (Alesp), visando à melhoria da categoria juntamente com o diretor da regional da baixada paulista Paulo Venceslau que, diariamente está no combate em contato com os nossos representantes e todos que compõe a diretoria do Sindasp-SP.

Paulo Venceslau, citado pelo deputado no vídeo, também está junto nesse enfrentamento onde, a união, vai fortalecer para que esse projeto não seja aceito e mostre que os agentes não vão se calar diante de mais uma luta.

O Projeto de Lei Complementar

Publicado no dia 5 de agosto no Diário Oficial do Estado, em regime de urgência, o PLC afirma ter princípios em cima dos “estudos realizados pela Secretaria de Projetos, Orçamento e Gestão, pela Secretaria da Fazenda e Planejamento e pela Casa Civil”, encaminhado pelo Governador João Doria à Assembleia Legislativa do Estado (Alesp).

Sem debate prévio com os funcionários públicos, o governador do estado pretende alterar regimes legais, como bonificações por resultados dos vencimentos ou salário do servidor, revogações de faltas abonadas com implicações que geram perda da licença prêmio, entre outras medidas que prejudicam ao funcionalismo.

O PLC 26/2021 é um insulto aos profissionais que se dedicam à preservação dos serviços públicos paulistas, somando-se a outras investidas de governo contra a classe.

Os debates em plenário só voltarão a acontecer no dia 28 de setembro.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.