Diretor do Sindasp da capital se reúne com coordenador da Região Metropolitana

0
26

 

 

O Diretor Administrativo da Sede Regional do Sindasp-SP em São Paulo, Ednei Costa, esteve reunido com o Coordenador das Unidades Prisionais da Região Metropolitana de São Paulo (Coremetro), Hugo Berni, para tratar de diversos assuntos de interesse da categoria.

 

A reunião ocorreu na segunda feira (6) e os assuntos da pauta foram colhidos durante as visitas do sindicalista nas unidades prisionais.

 

O diretor do Sindasp-SP pediu ao coordenador que fosse reconsiderada as faltas de cinco servidores da unidade de Pinheiros I, que estavam injustificadas desde o dia 20/03/2014, por causa da greve. Ficou acertado que as faltas serão reconsideradas e os prontuários regularizados.

 

Outro assunto discutido foi em relação aos critérios adotados para a concessão da Diária Especial por Jornada Extraordinária de Trabalho (DEJEP), que impedem a participação de servidores com Processo Administrativo Disciplinar (PAD). O coordenador orientou ao diretor do Sindasp-SP para que tratasse esse assunto diretamente com o secretário Lourival Gomes, que havia solicitado cerca de 60 dias para rever o caso.

 

O diretor da regional da capital também fez o pedido para que os servidores do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Franco da Rocha tenham o direito de participarem da DEJEP, tendo em vista que na unidade há déficit de servidores.

 

O sindicalista também demonstrou ao coordenador profunda tristeza e preocupação em relação aos crimes ocorridos contra os agentes penitenciários nos últimos tempos. Costa cobrou maior rigor na aplicação de punição e suspensão de benefícios aos detentos, como forma de protesto, e ficou assegurado que no mínimo haverá 15 dias de tranca total na unidade envolvida.

 

“Sabemos que não basta apenas trancar por 15 dias, já que depois tudo volta ao normal. É preciso que medidas mais severas sejam adotadas. Não se pode ceifar a vida de um trabalhador e achar que ficará sem punição. Mas esta resposta nós jamais teremos dos que administram nossa categoria, e sim da união da própria categoria”, disse o diretor do Sindasp-SP.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.