Diretores e filiados do Sindasp cobram do governo atendimento à pauta de reivindicação 2013 durante manifestação em SP

0
21

 

 

Diretores e filiados do Sindasp-SP participaram em São Paulo na tarde de terça-feira (11) de uma manifestação contra o governo de São Paulo pelo não atendimento à pauta de reivindicação salarial 2013 da categoria.

 

O manifesto foi realizado em conjunto com os policiais civis de São Paulo, e teve início às 15, na Avenida Paulista, região central da capital, no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp).

 

 

O objetivo do manifesto foi pressionar o governo por melhores condições salariais e de trabalho, mas o ato foi principalmente um protesto pelo não atendimento à pauta de reivindicação 2013 da categoria. A pauta da categoria foi protocolada desde 21/02, em mãos, diretamente ao governador, mas até agora Alckmin não se manifestou sobre as reivindicações.

 

 

 

O presidente do Sindasp-SP, Daniel Grandolfo, discursou no palanque e cobrou uma resposta do governo no sentido de que categoria seja recebida para discutir as reivindicações da pauta. “O sistema penitenciário poderá parar. São os agentes penitenciários que mantêm a segurança das unidades prisionais”, discursou Grandolfo.

 

 

 

“O prazo de 90 dias pedido pelo governo já venceu, estamos cobrando uma nova audiência para dar continuidade à negociação das reivindicações. As manifestações não param por aqui, vamos fazer quantas forem preciso. O governo precisa nos respeitar”, finalizou Grandolfo. O Sindasp-SP encaminhou ofício ao governador, em 20 de maio, cobrando uma resposta da pauta, mas o chefe do Executivo estadual não deu nenhuma resposta.

 

 

O deputado estadual Olímpio Gomes (PDT) esteve presente no ato e falou sobre o baixo salário do funcionalismo público. Em seu discurso, o deputado disse que “a Assembleia está de joelhos diante do palácio do governo”. O parlamentar destacou ainda que “o cidadão não aguenta mais. Alckmin está em Paris enquanto estamos aqui”, disse.

 

O parlamentar fez referência à viagem de Alckmin a Paris, onde justamente na terça-feira (11) participou de uma reunião para reforçar a candidatura da capital paulista para sede da Expo Mundial 2020. Enquanto isso, os servidores penitenciários continuam abandonados.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.