EAP capacita agentes com curso de Cinotecnia

0
21

A segunda fase do curso de Cinotecnia Intermediária, do dia 14/05 a 04/06, está sendo aplicada para sua 10ª turma, na Penitenciária Joaquim de Sylos Cintra de Casa Branca, entre os meses maio e junho, com suporte de infraestrutura e logística da diretoria da unidade prisional e organização do Centro de Capacitação e Desenvolvimento de Recursos Humanos (Cecad-RH) que é integrado pela Escola de Administração Penitenciária (EAP).

 

O curso que conta com 110h/aula, dará aos alunos noções básicas de obediência, condução e gestão de cães e no final serão aplicadas avaliações de escrita e prática. Ele deve capacitar os agentes no uso de sua ferramenta de trabalho, que no caso é o cão, para auxiliar na vigilância, contenção, controle de indisciplina de presos e revistas em unidades prisionais.

 

Os docentes que compõem o curso são Agentes de Segurança Penitenciária das unidades de Assis, Paraguaçu Paulista, Suzano, Ribeirão Preto, São Vicente e Casa Branca, ainda com a presença de um médico veterinário para ajudar no assunto sobre manejo profilático (preventivo).

 

O Canil de Casa Branca é um dos primeiros do estado e pioneiro da região central por ter participado de um curso criado em parceria entre Polícia Militar do Estado de São Paulo (PM) e a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) no ano de 2001. A unidade prisional conta com 14 cães das raças Rottweiler, Pastor Alemão e Pastor Belga de Malinois preparados para atuar nos corredores de segurança (linha de tiro) e com o Grupo de Intervenção Rápida (GIR) e a Célula de Intervenção Rápida (CIR).

 

O diretor da Penitenciária de Casa Branca, Mauro Antonio Picoli, destaca estar satisfeito com o trabalho que a EAP promove, que é a qualificação profissional dos servidores da unidade prisional. Considera que o curso é significativo e deve ser aplicado continuamente, por seu grau de importância nas situações que envolvem riscos, não apenas em São Paulo, mas também nos outros estados que procuram ajuda para desenvolvimento de novas técnicas de treinamento.

 

“Sou um incentivador desse projeto e nesta unidade mantemos o canil desde 2001. Muito nos orgulha em receber profissionais de outros estados que buscam em São Paulo o apoio e as técnicas aqui desenvolvidas. Isso nos motiva ainda mais, pois vislumbramos o pioneirismo e o respeito que o sistema prisional paulista recebe desses parceiros. Não medimos esforços para auxiliar a EAP nessa etapa do curso e tenho o propósito de estendermos essa parceria e promovermos a cada dia, a melhor capacitação de nossos colaboradores”, afirma Marco Antonio.

 

“Vim ao estado de São Paulo em busca de conhecimento na área de cinotecnia para darmos sequência no projeto piloto na utilização de cães em nosso sistema prisional. Vendo o bom desenvolvimento das técnicas da SAP, fico feliz de a EAP ter nos disponibilizado três vagas para podermos adquirir o conhecimento dos agentes paulistas e levarmos ao nosso estado”, agradeceu o prestador de serviços do sistema prisional do Instituto de Administração Penitenciária do Estado do Acre (Iapen), Ednelson Franco da Silva, por ter conseguido participar do curso oferecido pela EAP.

 

Fonte: SAP

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.