Edmir Chedid reitera ser contrário à instalação de presídio em Perdões

0
17

 

O 2º Secretário da Assembleia Legislativa, deputado Edmir Chedid (DEM), reiterou ao prefeito de Bom Jesus dos Perdões, Eduardo Henrique Massei (PV), ser contrário à instalação do presídio feminino no município conforme determinação do Governo do Estado, que há cinco anos tenta acomodar a unidade prisional na Região Bragantina. O parlamentar disse que é preciso provar ao Poder Executivo que o empreendimento trará prejuízos, além de afirmar que há outros municípios interessados no presídio feminino.

 

A principal preocupação referente à instalação do presídio feminino está relacionada ao potencial de impacto socioambiental em Bom Jesus dos Perdões, que possui a menor área da Região Bragantina. Além disso, o município tem 19,7 mil habitantes (IBGE) e uma infraestrutura inadequada para comportar o empreendimento, que terá 700 detentas, familiares e funcionários. “Com isso, o número de habitantes poderá crescer, principalmente nos fins de semana, sem que haja um investimento adequado para poder comportar estas pessoas”, disse.

 

O parlamentar explicou que o anúncio de instalação do presídio feminino já resultou na implantação de um “movimento de resistência” instituído com a finalidade de atender aos anseios da população de Bom Jesus dos Perdões, bem como dos municípios do entorno. “Prefeitos e vereadores de Atibaia, Bragança Paulista, Nazaré Paulista e Piracaia estão atuando em parceria para demonstrar ao Poder Executivo todos os transtornos que serão provocados com a instalação do presídio feminino. Também faço parte deste movimento”, complementou.

 

O presídio feminino de Bom Jesus dos Perdões foi orçado em cerca de R$ 49 milhões, mas sua construção tem esbarrado em rejeição pela comunidade e ainda em embates judiciais. Na primeira tentativa, o Governo do Estado chegou a desapropriar uma área localizada na divisa com Nazaré Paulista. Logo depois, houve a intenção de realizar a construção numa área do Bairro Laranja Azeda, na divisa com Atibaia. “Infelizmente somos obrigados a conviver com a notícia de implantação do presídio, que muito nos preocupa”, argumentou o prefeito.

 

Eduardo Henrique Massei também disse que tem trabalhado em parceria com a própria comunidade na intenção de sensibilizar o Poder Executivo. Para demostrar a insatisfação de Bom Jesus dos Perdões com a decisão do Governo do Estado, a prefeitura e a Câmara Municipal organizaram uma manifestação, que está prevista para ocorrer no próximo domingo, 19/4. “Estamos contando com o apoio das lideranças políticas e comunitárias neste evento que pretende demonstrar nossa indignação em relação ao presídio feminino”, finalizou.

 

Lideranças Políticas

 

Após reiterar sua posição em relação à instalação do presídio feminino, o deputado estadual Edmir Chedid se reuniu com lideranças políticas de Bom Jesus dos Perdões para debater a questão. No encontro com Sérgio Ferreira, líder do PSDB no município, o parlamentar declarou ter encaminhado ao Poder Executivo, por meio da Secretaria de Estado da Administração Penitenciária, um documento solicitando a análise das reivindicações da comunidade e ainda a revisão do projeto quanto ao local de instalação da unidade prisional. 

 

“O decreto de instalação do presídio foi elaborado pelo então governador José Serra (PSDB) em 2008. Desde então, a comunidade tem se manifestado contrária à instalação da unidade prisional por meio de abaixo-assinados e de uma série de documentos que comprovam os prejuízos ao município. Neste sentido, temos de destacar o apoio demonstrado pelo deputado estadual Edmir Chedid, que tem atuado junto ao Poder Executivo para reverter esta situação que preocupa os que vivem em Bom Jesus dos Perdões”, disse Sérgio Ferreira. 

 

Instalação em Riversul

 

Durante os dois compromissos em Bom Jesus dos Perdões, Edmir Chedid afirmou que Riversul, na Região Administrativa de Sorocaba, já demonstrou interesse em receber um presídio feminino. Segundo o parlamentar, o prefeito Vicente de Paula Garcia (DEM) entende que a construção da unidade prisional poderá resultar em desenvolvimento ao município. “Esta foi a justificativa que ele me apresentou para que intercedesse junto ao Poder Executivo por Riversul. Espero que possamos chegar a uma conclusão sobre o assunto”, concluiu.

 

Fonte: Jornal da Cidade de Atibaia

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.