Frente Parlamentar vai buscar recursos para a Casa de Custódia

0
26

A discussão sobre a desativação da Casa de Custódia de Taubaté tomou um novo rumo após a reunião realizada quarta-feira, 10/12, na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), convocada pela Frente Parlamentar em Defesa do Vale do Paraíba, Litoral Norte e Serra da Mantiqueira.

Cerca de 40 pessoas participaram do evento, entre funcionários da Secretaria de Administração Penitenciária, advogados, pastores e os deputados estaduais Mozart Russomano (PP) e Padre Afonso Lobato (PV), presidente da Frente.

O diretor da Casa de Custódia, Adriano César Maldonado, explicou que, desde 2003, aquela unidade deixou de ser um local de presos de alta periculosidade, em Regime Disciplinar Diferenciado (RDD) e agora abriga apenas presos com distúrbios mentais ou desvios de comportamento, que precisam de tratamento especial.

Ele garantiu que no dia 15 de novembro não houve tentativa de fuga em massa, mas apenas um ‘desentendimento’ entre dois presos, que resultou num motim.

O coordenador de Saúde do Sistema Penitenciário, Paulo César Sampaio, apresentou o novo projeto de gestão da Casa de Custódia, que, segundo ele, já retornou à sua função inicial, de ser um hospital de tratamento. ‘Mudamos o foco e passamos a trabalhar com uma equipe multidisciplinar; estamos buscando convênios com o Hospital Universitário da Unitau e Hospital de Clínicas e um aporte financeiro de R$ 2 milhões para transformar o local de fato e de direito num hospital’, disse Sampaio.

Para o deputado Afonso Lobato a discussão está sendo produtiva e o fato de haver uma mudança no enfoque da questão não significa um recuo da Frente Parlamentar. ‘O que nós não queremos é um presídio no centro da cidade. Se o projeto é voltar a ser um hospital de tratamento, tem nosso apoio’, afirmou.
Padre Afonso se comprometeu, em nome da Frente Parlamentar, a buscar o máximo de recursos e apoiar os pleitos dos funcionários da Casa de Custódia, inclusive no que se refere à sua capacitação. Além disso, disse que buscar recursos para a realização de cursos profissionalizantes e outros projetos dentro da unidade.

Fonte: Alesp

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.