IAMSPE foi assunto na audiência Pública que aconteceu na Câmara de Prudente para debater o contrato do plano de saúde com a Santa Casa

0
1429

Na noite desta última quinta-feira (25), ocorreu uma audiência pública na Câmara Municipal de Presidente Prudente. Onde foram debatidas as pautas referentes ao plano de saúde do IAMSPE e sua funcionalidade para os conveniados que o utilizam e os locais que recebem para oferecer os trabalhos, mas, que não estão atendendo.

O Sindasp-SP estava presente nesta audiência pelo Rogério Mirandola diretor de comunicação, com a finalidade de ter as informações dos assuntos que foram debatidos sobre o plano e a cobertura hospitalar do IAMSPE e conversou também com o vereador Anderson Silva que também é Policial Penal.

Foi informado na audiência que, a Santa Casa da Misericórdia de Presidente Prudente tem convenio com o IAMSPE até março de 2022 e contrato ainda está vigente, mas, o hospital alega que só irá atender pessoas em casa de risco de morte mesmo com o contrato válido.

De acordo com os dados que foram passados, arrecadação anual do IAMSPE é de mais de 1 bilhão de reais e foi informado na audiência que o problema não é dinheiro e sim a gestão.

Segundo o presidente da Comissão Consultiva Mista (CCM) do IAMSPE, Paulo Roberto Índio, a Santa Casa de Prudente também informou que, ao término do contrato eles não terão mais interesse em trabalhar em conjunto com o IAMSPE.

Valores

O presidente ainda informou que, o valor repassado para a Santa Casa é de 700 mil reais fixo com um sub teto de 300 mil reais, por mês eles recebem o equivalente a 1 milhão de reais podendo passar desse valor. Porém, desde o ano passado não estão atendendo. Esse foi um dos questionamentos debatidos ontem na sessão.

A CCM mandou oficio para Santa Casa da Misericórdia de Presidente Prudente em nome do IAMSPE, mas não obtiveram respostas e nenhum representante do hospital compareceu à audiência pública.

Foi falado também que o valor fixo sempre é repassado para Santa Casa sem atrasos, mas, o que geralmente pode ocorrer atraso é no repasse do sub teto de mais de 300 mil reais por mês.

Mas o IAMSPE não tem dívidas pendente com o hospital citado.

E por fim foi anunciado que a Câmara vai emitir uma nota de repudio contra o IAMSPE por não ter mandado nenhum representante na audiência, não terem encaminhado uma resposta e por não se manifestarem de outra forma e para a Santa Casa da Misericórdia de Presidente Prudente pelos mesmos fatores.

Todos os dados e documentos foram anexados e vão ser encaminhados para o Ministério Publico e para a Defensoria Pública do Estado de São Paulo.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.