Inicio Geral Justiça garante transferir presos em 60 dias

Justiça garante transferir presos em 60 dias

0

O diretor informou que os presos deverão ser transferidos de Mato Grosso do Sul para as penitenciárias de Mossoró (RN) e de Porto Velho (RO).
O Ministério da Justiça pediu 60 de dias prazo para transferir do presídio federal de Mato Grosso do Sul os dez presos presos suspeitos de terem comandado, da prisão, guerra de facções nos morros do Rio de Janeiro.

O acordo foi fechado durante reunião nesta quarta-feira à tarde em Brasília entre o prefeito Nelson Trad Filho (PMDB) e bancada federal com os diretores do Sistema Penitencíaio Federal, Wilson Salles Damázio e Airton Michels. A decisão foi comemorada pelos representantes do Estado.

A transferência de presos considerados de alta periculosidade para Mato Grosso do Sul foi autorizada após pedido da Secretaria estadual de Segurança Pública do Rio ao Tribunal de Justiça e ao Ministério Público.

O fato, no entanto, mobilizou políticos, entidades e a população sul-mato-grossense. Eles não aceitaram o fato de as autoridades prisionais terem mandado para o Estado a maioria dos chefes do crime organizado. ‘Tínhamos que conhecer as explicações das autoridades federais. Mas felizmente conseguimos dar uma solução a esse problema, que estava nos incomodando’, comemorou o prefeito.

Nelsinho Trad considerou positivo o acordo fechado com os representantes do Ministério da Justiça e atribuiu o resultado à pressão que partiu da sociedade. ‘Eles ficaram impressionados com a mobilização’, afirmou.

Coordenador da bancada federal, o deputado Waldemir Moka (PMDB) afirmou que o resultado da reunião sinaliza que a população não aceitará mais transferências de criminosos sem critério, ou mesmo sem ouvir as autoridades políticas e judiciárias do Estado. ‘O governo está ciente de que não aceitaremos abrigar número exagerado de presos de alta periculosidade’.

Damázio explicou que a transferência dos criminosos se deu em caráter emergencial, até que a situação de violência no Estado do Rio seja resolvida. O diretor informou que os presos deverão ser transferidos de Mato Grosso do Sul para as penitenciárias de Mossoró (RN) e de Porto Velho (RO).

Os novos presídios foram inaugurados no ano passado. No entanto, ainda dependem de ajustes para abrigar, com segurança máxima, presos de alta periculosidade, principalmente em relação ao treinamento dos agentes penitenciários.

Participaram da reunião, além do prefeito Nelsinho Trad, os deputados federais Waldemir Moka, Nelson Trad, Geraldo Resende, Marçal Filho (todos do PMDB), Dagoberto Nogueira (PDT) e Antônio Cruz (PP), o senador Valter Pereira (PMDB), o vereador Flávio César (PT do B) e dois representantes da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).

Fonte: PMCG
__________________
IMPRENSA SINDASP-SP
imprensa@sindasp.org.br

Sem comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile