MJC e estados atuarão no combate ao tráfico de drogas, armas e contrabando

0
22

O ministro da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes, anunciou, nesta sexta-feira (1º), em São Paulo, a criação de núcleos permanentes de combate ao tráfico de drogas, armas e contrabando nas fronteiras brasileiras. 

O anúncio foi feito após reunião com os secretários de Segurança Pública de cinco estados: São Paulo (Mágino Alves Barbosa Filho), Rio de Janeiro (José Mariano Beltrame), Mato Grosso do Sul (José Carlos Barbosa) e do Paraná (Wagner Mesquita de Oliveira). Também participaram da reunião representantes das polícias Federal, Rodoviária Federal, Militar e Civil. 

Segundo Moraes, os cinco estados foram estrategicamente escolhidos. Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Paraná por fazerem fronteiras com Paraguai e Bolívia. A maior parte das drogas e das armas que entram ilegalmente no Brasil vêm desses países. Já São Paulo e Rio de Janeiro por serem o principal destino do contrabando.

O ministro da Justiça e Cidadania explicou que o objetivo dos núcleos é criar uma atuação conjunta de proteção das fronteiras. Moraes destacou que isso é parte de uma nova política de defesa das fronteiras do presidente Michel Temer. Inicialmente, eles irão funcionar com foco nesses cinco estados, mas o plano prevê o funcionamento em todos os estados brasileiros. 

Os núcleos serão compostos por representantes das polícias Federal, Rodoviária Federal, Militar e Civil dos respectivos estados. Pela primeira vez, ações de segurança irão integrar o trabalho dessas quatro forças. O objetivo é possibilitar uma troca de informações e organização de operações sistemáticas e conjuntas. Sao Paulo 1

A previsão é de que na próxima semana já se tenham os nomes dos indicados, e que em 15 dias os núcleos já estejam prontos para começar os trabalhos. 

“Cada uma das polícias cederá uma equipe e trabalhará em conjunto para somar todas as suas informações e dados”, disse Alexandre de Moraes. “Essas agências federativas de inteligência vão possibilitar, pela primeira vez, que as quatro polícias atuem em conjunto”, completou. Para ele, a ação dá início “a uma nova fase” no combate a esses crimes. 

O secretário da Segurança Pública de São Paulo disse estar muito satisfeito com a iniciativa do Ministério da Justiça. “Com as polícias trabalhando unidas no combate a essas ações delituosas, [a medida] está fadada ao sucesso”, disse. “[Esse núcleo] trará, em breve, resultados positivos a todos os organismos envolvidos e à sociedade brasileira”, completou Mágino. 

Moraes detalhou que cada núcleo estadual poderá apresentar demandas específicas a outros ministérios, como o da Defesa e de Relações Exteriores, e à Casa Civil, além do próprio Ministério da Justiça e Cidadania. “É uma nova política de proteção das fronteiras contra esses crimes transnacionais”, falou Alexandre de Moraes. 

Cerco ao contrabando nas rodovias
A Polícia Rodoviária Federal já apertou o cerco contra a comercialização ilegal de produtos em São Paulo e Minas Gerais. Desde o dia 27 de junho, a Comando de Operações Especiais (COE), juntamente com a Superintendência Regional da PRF, desencadeou a Operação Bandeirantes, em conjunto com as Secretarias de Fazenda dos Estados de São Paulo e Minas Gerais, Polícia Civil de São Paulo e Delegacia PRF de Pouso Alegre. 

O objetivo da operação, realizada na rodovia Fernão Dias, é a fiscalização de cargas sem documentação fiscal, entrada de armas e drogas no estado, além de fraudes veiculares e emissões irregulares de poluentes. 

Desde o início da operação, algumas ocorrências foram destaque: 

1 – 1,5 tonelada de queijo apreendido em Vargem – Mercadoria sem nota fiscal, impróprio para consumo e transportado em condições inadequadas, vinha de Lima Duarte/MG e seria entregue no  Brás. Crime contra as relações de consumo. Produto destruído pela Vigilância Sanitária em aterro sanitário; 

2 – Calçados falsificados – 157 pares de calçados falsificados apreendidos em Vargem que iam de Franca para vários pontos de venda às margens da Fernão Dias; operacao2

3 – 101 papelotes de cocaína apreendidos na cidade de Extrema/MG – 3 pessoas foram presas e o carro ficou apreendido na PCSP; 

4 – Megaoperação fecha grande comércio atacadista em Atibaia – Após constatação de que no local havia produtos com selos de seguranças falsificados de brinquedos, com o auxílio da PCSP e da SEFAZ-SP, num total de 32 Agentes, foram retirados vários produtos, entre brinquedos, cosméticos, produtos de higiene, latas de gás vendidos para crianças, para comprovação, por meio de laudo, da falsidade. Já há resultado das perícias que provam que os produtos tem seus selos de segurança falsificados. 

5 –  Mulher é presa com 4 kg de cocaína em ônibus em Vargem – ela transportava a droga de São Paulo a Belo Horizonte e receberia R$ 1.200 pelo serviço. Ela possui larga ficha criminal por crime de roubo, sendo também já detida levando celulares para dentro de presídios e investigada por associação ao tráfico; 

6 – Dupla presa com tacógrafo roubado em Vargem – um dos dois possuía mandado de prisão; 

7 – Apreensão de 560 pneus sem nota fiscal em Vargem – levava a mercadoria de Guarulhos para Feira de Santana/BA;

8 – Caminhão recuperado com carga avaliada em R$ 126 mil em Bragança – após notícia de sequestro de motorista e abandono do veículo, a PRF localizou e devolveu ao proprietário a carga intacta de carpetes automotivos; 

9 – Caminhão é flagrado com adulteração do sistema de ARLA 32 em Vargem – Agentes da PRF lograram êxito em localizar um emulador, que serve para burlar o sistema de emissões do veículo pesado; 

10 – Caça níqueis são apreendidos em Atibaia – 6 carcaças de máquinas caça-níqueis foram apreendidas e liberadas pelo delegado por não haver espaço no DP; 

11 – Ônibus com mercadorias sem nota – toda a mercadoria de vestuário foi apreendida e lacrada no posto fiscal de Extrema/MG; 

12 – Fogos de artifício apreendidos em Vargem – 121 pacotes de fogos foram apreendidos sem nota fiscal; 

13 – Caminhão recuperado em Mairiporã – veículo possuía queixa de furto/roubo e estava abandonado no interior de posto de combustível às margens da Fernão Dias; 

14 – Veículo recuperado em Mairiporã – abordado por agentes da PRF, era conduzido por uma senhora, que disse que desconhecia a origem ilícita. No DP, foi verificado que o veículo já havia sido recuperado, mas não havia sido dado a devida baixa no sistema. Motorista liberada pelo delegado, porem responderá por apropriação indébita.

Operacao3

 

Fonte: Ministério da Justiça e Cidadania

______________________

Imprensa Sindasp-SP

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.