P2 de Venceslau já conta com três raios automatizados

0
34

 

A pedido do Sindasp-SP, a Penitenciária 2 (P2) de Presidente Venceslau está em processo de automatização. Os raios 1, 2 e 5 da unidade já estão concluídos. A unidade prisional é conhecida por abrigar detentos de alta periculosidade e os principais líderes de uma facção criminosa.

 

A unidade conta com seis raios e os detentos são removidos e distribuídos entre os raios para automatização. A previsão de término da automatização é de quatro meses.

 

De acordo com informações da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), a capacidade da unidade é para 1.280 presos, mas atualmente conta com 833.

 

A P2 também é conhecida pelo excelente trabalho desenvolvido pelo Grupo de Intervenção Rápida (GIR) que atua na unidade desde 2006, durante a soltura e tranca do banho de sol, ou em circunstâncias de blitz, motim, rebelião e outras situações onde é necessária a ação grupamento.

 

A automatização da unidade foi requerida ao presidente do Sindasp-SP, Daniel Grandolfo, por um membro do GIR, representante do sindicato na unidade, tendo em vista alguns casos de agressões que ocorreram contra servidores que trabalham na penitenciária. Segundo o representante sindical, muitas vezes os sentenciados jogam água quente, café ou mesmo agarram os servidores pelos guichês das celas, que ainda são abertas manualmente.

 

Grandolfo apresentou o pedido ao secretário Lourival Gomes e ao coordenador das unidades prisionais da Região Oeste (Croeste), Roberto Medina, e foi prontamente atendido. “A automatização da P2 de Venceslau foi mais uma grande conquista do Sindasp-SP. Parabéns aos funcionários da unidade e aos membros do GIR. A conquista é pra vocês”, disse Grandolfo. “Agradeço ao secretário e ao coordenador que não mediram esforços para a automatização da unidade e a segurança dos servidores”, finalizou o presidente.

 

Automatização: a automatização das unidades prisionais foi proposta pelo Sindasp-SP ao secretário Lourival Gomes em janeiro de 2011. O objetivo da automatização foi colocar fim às agressões sofridas pelos agentes de segurança penitenciária (ASP) e garantir a integridade física dos servidores.

 

Vale lembrar que a automatização das unidades prisionais foi anunciada pelo secretário Lourival Gomes em 7/12/2012, durante visita à sede estadual do Sindasp-SP em Presidente Prudente, oportunidade em que a proposta do sindicato foi aprovada.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.