PODEM FICAR COM TODAS AS CRIANÇAS”: hoje ninguém nos confunde!”

0
17

?O SIFUSPESP é o único sindicato que verdadeiramente representa os servidores penitenciários do Estado de São Paulo?. (grifo nosso)
Está correto quando se refere, genericamente, aos funcionários do sistema penitenciário. Porém, não está quando a afirmação recai sob a Categoria de ASP`s, pois estes não são somente Funcionários do Sistema ? são profissionais próprios e específicos. E isso é tão verdadeiro que mereceu o reconhecimento do Ministério do Trabalho e Emprego desde junho de 2002, como também, do Tribunal do Trabalho de São Paulo. Será que é isso que os preocupa? Muito provavelmente porque logo depois da publicação do Ministério do Trabalho reconhecendo a Categoria de ASP`s, esses mesmos exímios e legítimos donos da verdade entraram com pedido que visa impedir o reconhecimento da Categoria de ASP. Isso deixa a impressão de insegurança!

Nós, do SINDASP, nunca tivemos dúvidas que nós, os ASP`s, formamos uma Categoria Profissional Específica no universo do Funcionalismo Público Estadual. Esse foi o motivo fundamental que nos levou a essa busca pelo reconhecimento, para que, definitivamente, deixemos o ANONIMATO e a GENERALIDADE ? definindo e consolidando nossa própria IDENTIDADE! Para isso nasceu o SINDASP.

O SINDASP nasceu para preencher essa lacuna da mesma forma que na Educação os Professores criaram a Apeoesp. Ou seja, possuir IDENTIDADE própria. Creio que a maioria dos ASP`s não querem ser apenas ?funcionários prisionais?.

Temos a impressão que tal algoz pretende apagar o brilho próprio da Categoria de ASP`s, mantendo-os na generalidade de ?os prisionais?. Talvez esse nobre colega não saiba que São Paulo consta com quase um milhão de servidores. Destes, temos: delegados, professores, investigadores, oficiais administrativos, fiscais de renda, procuradores de Estado, escrivães de polícia, dentre tantas outras. Mas cada uma delas, inegavelmente é um seguimento profissional específico! Assim, cabe questionar: qual o motivo em que os ASP`s também não podem formar uma categoria específica? Malandragem tem limite!

Tenho percebido nos últimos dias algumas pessoas dizendo que estão negociando com o governo, chamando a categoria para greve sem ao menos participar dessas reuniões‘, disse o presidente do SIFUSPESP João Rinaldo Machado.

Em primeiro lugar e com todo respeito, esse colega deve ser uma pessoa desatenta ou mal assessorada, ou talvez ainda, analfabeta funcional, pois deveria interpretar melhor os textos. Nunca dissemos que estávamos negociando com ninguém. Aliás, o verbo ?negociar? deve ser desempenhado por pessoas que saibam o que isso significa. Afinal, o que dissemos foi que havíamos entregue a Pauta de reivindicações. Se repetidas reuniões e fotos resolvessem nossas questões, estaríamos fartos. Na realidade, as conquistas estão no comprometimento com a categoria e na forma de atuar politicamente. Em segundo, não enxergamos as vantagens que tanto ressaltam. Basta a constatação de que hoje o ASP, em início de carreira, ganha 60% menos que o ASP que iniciou em 1989. Por que isso aconteceu? Seria por que o reclamante da legitimidade não existia? Mas vamos um pouco mais longe:

O ASP, de 1989 até o início de 1995, correspondia a 2.17 presos, em média. Hoje, esse número ultrapassa 6 presos. Portanto, os ASP?s em 2008 trabalham três vezes mais e ganham 60% menos que ganhavam em 1989. Então, onde estão as vantagens conquistadas?

Hoje, os ASP`s são desagregados e ridicularizados pelas ameaças de morte, provenientes de criminosos e pela secretaria. Ameaças constatadas e concretizadas quando os servidores são obrigados a deixar o exercício da função de seu local de trabalho e seu domicílio em virtude do primeiro e pela retaliação do segundo, que ainda se utiliza dos ?bondes? para não admitir as mazelas ou, apurar com rigor, eventuais falhas e consequentemente aplicar a devida e legal punição. Como na maioria das vezes não há o fato e nem o amparo legal, opta pela retaliação e o terrorismo. De 2007 até agora tivemos dezenas de ?BONDES?.

Enquanto tudo isso acontece, as magnificências ? covardemente ? resolvem nos atacar sob o jugo de serem os ?bons?? Ou será que é por que hoje são obrigados a fazer alguma coisa apenas para tentarem impedir que façamos o que realmente precisa ser feito? Podem ficar tranqüilos: o que vocês querem é muito pouco para nós! Somos e pensamos grande! Vamos além e almejamos muito mais do que imaginam!

Comecemos pela possibilidade de conquistarmos, minimamente, remuneração equivalente aos ASP`s Federais. Afinal, prestamos os mesmos serviços ao estado mais rico do país. E isso, em início de Carreira. Além disso, plano de Carreira digno; Lei Orgânica; Assistência médica preventiva e curativa com qualidade; Acessos ao ensino e à moradia; condição de trabalho digna; Respeito, dignidade e valorização. São essas as possibilidades mínimas que pretendemos buscar. Essas são apenas algumas das conquistas que pretendemos. Bastam deixar a ?brecha? que assumiremos esse desafio sem nenhum medo de ser feliz!

Ainda, enfocando nossas agrurias, ressalto que: o ASP de hoje é executado brutal e gratuitamente sem respaldo ou sensibilidade de quase ninguém. Especialmente do poder público. E ai, cadê a vantagem?

A categoria não deve se deixar enganar, inclusive por pessoas que não representam o SIFUSPESP, e que não tem autorização dessa direção para chamar a categoria para reuniões com o intuito de tratar da campanha salarial em nome da diretoria. Essas pessoas só têm um objetivo: atrapalhar as negociações encaminhadas até agora por quem de direito representa a categoria dos prisionais, e como sempre, querem tirar alguma vantagem pessoal contra o bem da nossa categoria‘, completou Machado. (grifo nosso)

Esse é outro absurdo, pois nunca quisemos representar nenhuma outra entidade, senão a nossa. Mas sempre fizemos questão de nossa autonomia e independência, principalmente depois de seguidos fiascos. Dentre eles, rememoremos a greve de 2004, quando fomos desarticulados por esses donos da sapiência. Em 2006, declaravam greve às 10h da manhã e suspendiam duas horas depois. Mesmo com as execuções brutais tentavam apagar as manifestações de LUTO, procurando se manter na ?moita?.

Mas podem ficar tranqüilos, pois na Assembléia Avaliativa que realizamos no dia 09/04/2008, propomos que a partir de então vamos deixar tudo por conta de Vossas Sapiências e nos ater apenas ao pioneirismo e às orientações e defesa jurídica dos ASP`s, pois, modéstia parte, a atuação e os resultados mostram que nosso trabalho vem se tornando referência. Aliás, os ASP`s nunca tiveram o merecido respeito e a defesa que o SINDASP vem prestando. E, neste aspecto, sócios de outras entidades foram beneficiados indiretamente em virtude de nossa filosofia de defesa. Hoje o SINDASP é campeão em atuação jurídica, quer seja Administrativa ou Judicial.
Enquanto eles parecem querer apagar a IDENTIDADE dos ASP`s, nós, por outro lado, procuramos ressaltar!

Hoje ninguém nos confunde. Observamos que agora querem ser pai de tudo. Pois então que sejam! Inclusive do AOP ? que deveria se chamar de Adicional dos Óbitos Penitenciários, pois esse adicional adveio da tragédia e tristeza.
Outro trecho do texto ? aliás, com péssima redação e termos chulos, indignos de representar os ASP?s ? diz:

A direção do Sindicato faz um alerta aos servidores penitenciários para que não caiam na conversa de pessoas que apenas querem tumultuar e assim tirar proveito disso ou para depois, alardear pelos quatro cantos que conquistaram alguma coisa, como já aconteceu com o plano de cargos e salários, porte de armas, folga SAP e com os resultados positivos até o momento em relação a aposentadoria especial e a polícia penal, em que o SIFUSPESP participa dos eventos, reuniões e conversas com deputados e senadores em Brasília, e depois aparecem os oportunistas que querem ser os ‘país da criança’ e não tem a menor cerimônia em afirmar que as conquistas foram de sua autoria, sem ao menos tirar as ‘nádegas da cadeira‘!

Nós do SINDASP diríamos: A direção do Sindicato faz um alerta aos servidores penitenciários para que exijam dessas pessoas do SIFUSPESP que deixem de atacar os outros e aproveitem o afastamento de suas atividades para trabalhar de verdade. Aliás, trabalhar em dobro porque em 2002 atravessaram nosso caminho e conseguiram impedir o afastamento da Diretoria do SINDASP. E pior: na época divulgaram que nós queríamos tomar o sindicato deles. Com isso, passamos a depender de decisões judiciais que ainda se arrastam. Mas um dia a verdade e a justiça serão resgatadas. E quando isso acontecer, todos, especialmente os ASP`s, saberão o que são compromisso, ética, respeito, organização, dinamismo e conquistas. Até lá, devemos ser pacientes.

Enfim, nunca quisemos ser pai de coisa nenhuma e, se quiserem, podem ficar com todas as crianças! Tanto as feias quanto as bonitas! O que mais nos interessa é o bem-estar da categoria, porque nós somos ASP`s tanto quanto os demais colegas.

Que ironia, não? Nós, mesmos com as ?nádegas na cadeira? estamos incomodando tanto ? imaginem o dia que pudermos tirá-las de referida cadeira?

Finalmente, mesmo mediante ataques, quero agradecer aos incomodados pela grande oportunidade, pois, poderia discorrer sobre qualquer outro assunto e perder a chance de esclarecer alguns fatos e conceitos distorcidos e equivocados.

Cícero ?SARNEI?dos Santos
Presidente do Sindasp
Antes de tudo, ASP ? com orgulho

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.