Presidente Prudente reduz crimes contra o patrimônio neste quadrimestre

0
22
A região de Presidente Prudente fechou o primeiro quadrimestre do ano com queda em alguns dos principais crimes contra o patrimônio – roubo e furto em geral (27,52% e 4,37%, respectivamente), roubo e furto de veículo (25% e 8,59%), além de zerar o roubo a banco e a extorsão mediante sequestro.
 
Além disso, também houve diminuição dos latrocínios – roubos seguidos de morte – e aumento da produtividade policial no que se refere ao número de prisões, flagrantes de tráficos de drogas e apreensões de armas de fogo.   
 
Os dados fazem parte das estatísticas de criminalidade divulgadas, nesta segunda-feira (25), pela Coordenadoria de Análise e Planejamento (CAP) no portal da Secretaria da Segurança Pública (SSP).
 
Crimes contra o patrimônio 
 
Os roubos em geral caíram 27,52% nos quatro primeiros meses do ano, com redução de 60 casos. O indicador passou de 218 ocorrências no primeiro quadrimestre de 2014 para 158 no mesmo período deste ano. 
 
O indicador também teve queda de 44,44% em abril, passando de 54 casos em abril de 2014 para 30 no mesmo mês deste ano. Ou seja, 24 a menos. 
 
Os roubos de veículo diminuíram 25% entre janeiro e abril, com recuo de dois casos. O indicador caiu de oito ocorrências no quadrimestre do ano passado para seis nos quatro meses de 2015. Em abril, houve um caso a mais. 
 
A região teve, ainda, queda de 4,37% nos furtos em geral. O indicador de crime contra o patrimônio passou de 2.401 ocorrências no primeiro quadrimestre de 2014, para 2.296 no mesmo período de 2015. Em abril, houve alta de 9,43%.
 
Os furtos de veículo recuaram 8,59% entre janeiro e abril, com redução de 14 casos. O indicador caiu de 163 ocorrências no primeiro quadrimestre do ano passado para 149 nos quatro meses de 2015. 
 
A modalidade de crime contra o patrimônio também registrou diminuição de 9,76% no mês, com quatro casos a menos. Em abril deste ano foram registrados 37 boletins de ocorrência do indicador, contra 41 no mesmo mês do ano anterior. 
 
Os roubos a banco e as extorsões mediante sequestro ficaram zeradas entre janeiro e abril deste ano, assim como no mesmo período do ano passado. 
 
Embora tenham aumentado em dois casos no quadrimestre, os roubos de carga ficaram zerados em abril, assim como no mesmo mês de 2014. 
 
Proteção à vida
 
Os latrocínios ficaram zerados nos quatro primeiros meses de 2015, contra um caso no mesmo período do ano anterior.  
 
Os homicídios dolosos – mortes intencionais – aumentaram em oito casos no quadrimestre, além de terem tido elevação de uma ocorrência em abril. 
 
Produtividade policial 
 
As polícias Civil e Militar tiveram aumento de 1,37% no número de prisões. A quantidade de ocorrências com presos passou de 1.460, entre janeiro e abril de 2014, para 1.480 nos quatro meses de 2014. Foram 20 prisões a mais.  
 
Os flagrantes de tráfico de entorpecentes também aumentaram no quadrimestre (14,91%). Nos quatro meses deste ano foram contabilizados 342 flagrantes, ante 393 em 2014. Aumento de 51 casos. 
 
Ainda em abril, as polícias retiraram das ruas 30,7% armas de fogo a mais em comparação com o mesmo mês do ano passado. A quantidade aumentou de 114 para 149, ou seja, 35 armas de fogo apreendidas a mais. 
 
Em abril, com 30 armas recolhidas, o aumento foi de 30,43% apreensões. No mesmo mês de 2014, 23 armas haviam sido apreendidas.
 
Fonte: Assessoria de Imprensa e Comunicação da Secretaria da Segurança Pública
 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.