Presos são barrados com 26 mini celulares e entorpecentes em retorno da saída temporária

Foi necessário procedimento cirúrgico para retirada dos objetos

0
163

Dois detentos do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) II de Bauru “Dr. Eduardo de Oliveira Vianna”, que retornavam da saída temporária na segunda-feira (24), foram barrados após o escâner corporal detectar imagens suspeitas. Questionados, ambos admitiram terem engolido e inserido objetos e foram isolados para observação na enfermaria da unidade para, espontaneamente, tentarem expelir os objetos.

Um dos sentenciados, conseguiu expelir 4 mini celulares e 4 invólucros de maconha, mas afirmou ainda ter objetos dentro de si. Já o segundo não conseguiu expelir nenhum objeto. Diante da situação a direção da unidade os encaminhou para atendimento hospitalar, onde foi identificada a necessidade de intervenção cirúrgica para retirada dos objetos.

O preso que havia expelido parte dos ilícitos teve retirados mais 4 mini celulares de seu corpo. O outro detento teve extraído 18 mini celulares e 4 invólucros, 3 deles contendo maconha e o último 50 micropontos de k4, droga popularmente conhecida como maconha sintética.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.