Projeto quer terceirizar sistema prisional e estabelece normas para construção e administração de unidades prisionais

0
75

Com o objetivo de terceirizar o sistema prisional, tramita no Senado o Projeto de Lei do Senado (PLS) 513/11, de autoria do senador Vicentinho Alves (PR/TO), que visa estabelecer normas para a contratação de parceria público-privada (PPP) para a construção e administração dos estabelecimentos penais em todo o Brasil.

 

De acordo com o artigo 5º, no parágrafo único, “o quadro de pessoal dos estabelecimentos penais será formado e contratado pelo concessionário”, o que, de acordo com o presidente do Sindasp-SP, Daniel Grandolfo, extinguirá a categoria dos agentes de segurança penitenciária (ASP). O artigo aponta ainda que os cargos de diretor e vice-diretor do estabelecimento penal serão ocupados por servidores públicos de carreira.

 

O presidente do Sindasp-SP disse é totalmente contra o projeto. “Não apoiamos esse projeto do Senado, pelo contrário, somos totalmente contra, pois ele acaba com a categoria dos agentes penitenciários. É um absurdo que o quadro de pessoal das unidades prisionais seja formado e contratado pelo concessionário terceirizado”, disse Grandolfo.

 

A justificativa apresentada no PLS aponta que o mesmo busca fornecer um tratamento mínimo para questões essenciais, para que haja uniformidade de execução em relação a elas no território nacional.

 

“Uma das causas do agravamento da crise no sistema penitenciário brasileiro é a má aplicação do dinheiro público na administração dos presídios. Profissionais que recebem sem trabalhar, agentes penitenciários que fazem da profissão um “bico”, servidores administrativos que desviam material de expediente e gêneros alimentícios, estruturas prisionais sujas, que estimulam crimes e faltas disciplinares, e que operam sem capacidade de suportar a população carcerária que abriga, o que estimula rebeliões. Gasta-se muito e os problemas não são resolvidos”, descreve o texto da justificativa do projeto. Ainda segundo o texto, “o Estado mostrou-se incompetente para tratar da questão. Urge a transferência desses problemas para a iniciativa privada. Nesse sentido, julgamos a presente proposta fundamental para o futuro do sistema prisional brasileiro”, relata o texto.

 

De acordo com Grandolfo, a categoria em todo o Brasil está mobilizando para impedir que o PLS seja aprovado. “Os sindicatos e federações estão acompanhando de perto o andamento do projeto. Vamos levar diversos ônibus com servidores ao Senado, fazermos manifestações, enviar e-mails aos senadores, entre outras ações, para impedirmos a aprovação desse projeto absurdo”, finalizou o presidente.

 

Conforme a página de tramitação de matérias do Senado, o PLS foi incluído na pauta da reunião da Comissão Especial do Desenvolvimento Nacional (CEDN), agendada para o dia 24/02/2016.

 

Envie e-mail para os senadores, mostre sua insatisfação como agente penitenciário e peça que o PLS 513/11 NÃO seja aprovado.

 

acir@senador.leg.br;  

aecio.neves@senador.leg.br;

aloysionunes.ferreira@senador.leg.br;

alvarodias@senador.leg.br;

ana.amelia@senadora.leg.br;

angela.portela@senadora.leg.br;

antonio.anastasia@senador.leg.br;

antoniocarlosvaladares@senador.leg.br;

ataides.oliveira@senador.leg.br;

benedito.lira@senador.leg.br;

blairomaggi@senador.leg.br;

cassio.cunha.lima@senador.leg.br;

ciro.nogueira@senador.leg.br;

cristovam.buarque@senador.leg.br;

dalirio.beber@senador.leg.br;

dario.berger@senador.leg.br;

davi.alcolumbre@senador.leg.br;

delcidio.amaral@senador.leg.br;

donizeti.nogueira@senador.leg.br;

douglas.cintra@senador.leg.br;

edison.lobao@senador.leg.br;

eduardo.amorim@senador.leg.br;

elmano.ferrer@senador.leg.br;

eunicio.oliveira@senador.leg.br;

fatima.bezerra@senadora.leg.br;

fernandobezerracoelho@senador.leg.br;

fernando.collor@senador.leg.br;

flexa.ribeiro@senador.leg.br;

garibaldi.alves@senador.leg.br;

gladson.cameli@senador.leg.br;

gleisi@senadora.leg.br;

humberto.costa@senador.leg.br;

heliojose@senador.leg.br;

ivo.cassol@senador.leg.br;

jader.barbalho@senador.leg.br;

jorge.viana@senador.leg.br;

jose.agripino@senador.leg.br;

jose.maranhao@senador.leg.br;

josemedeiros@senador.leg.br;

jose.pimentel@senador.leg.br;

jose.serra@senador.leg.br;

joao.alberto.souza@senador.leg.br;

joao.capiberibe@senador.leg.br;

lasier.martins@senador.leg.br;

lindbergh.farias@senador.leg.br;

lidice.mata@senadora.leg.br;

lucia.vania@senadora.leg.br;

magno.malta@senador.leg.br;

marcelo.crivella@senador.leg.br;

marta.suplicy@senadora.leg.br;

omar.aziz@senador.leg.br;

otto.alencar@senador.leg.br;

paulo.bauer@senador.leg.br;

paulopaim@senador.leg.br;

paulo.rocha@senador.leg.br;

raimundo.lira@senador.leg.br;

randolfe.rodrigues@senador.leg.br;

reginasousa@senadora.leg.br;

reguffe@senador.leg.br;

renan.calheiros@senador.leg.br;

ricardo.ferraco@senador.leg.br;

ricardo.franco@senador.leg.br;

roberto.requiao@senador.leg.br;

robertorocha@senador.leg.br;

romero.juca@senador.leg.br;

romario@senador.leg.br;

ronaldo.caiado@senador.leg.br;

rose.freitas@senadora.leg.br;

sandrabraga@senadora.leg.br;

simone.tebet@senadora.leg.br;

sergio.petecao@senador.leg.br;

tasso.jereissati@senador.leg.br;

telmariomota@senador.leg.br;

valdir.raupp@senador.leg.br;

vanessa.grazziotin@senadora.leg.br;

vicentinho.alves@senador.leg.br;

waldemir.moka@senador.leg.br;

pinheiro@senador.leg.br;

wellington.fagundes@senador.leg.br;

wilder.morais@senador.leg.br;

zeze.perrella@senador.leg.br;

 

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.