Secretários de 20 estados avaliam ações da Operação Brasil Integrado

0
8

O Governo Federal promoveu nesta quarta-feira (12), em Brasília, um encontro sobre os resultados da terceira edição da Operação Brasil Integrado, realizada nos últimos dias 4 e 5 de novembro, em 20 estados do país – nove do Nordeste e 11 da faixa de fronteira. Os secretários de Estado da Segurança Pública ou representantes discutiram, no Ministério da Justiça, estratégias para expandir o trabalho preventivo integrado para todo o Brasil.

 

Os secretários apresentaram resultados positivos da integração, mas também pontos a serem aprimorados para as próximas operações, já decorrentes da terceira edição dos trabalhos de combate à criminalidade nos estados. Na pauta, os gestores abordaram estratégias para concentrar as ações principalmente no combate ao tráfico de entorpecentes, na redução das taxas de homicídios e das explosões de caixas eletrônicos.

 

O ministro José Eduardo Cardozo acompanhou o encontro e destacou que a atuação integrada entre as forças policiais deve ser um esforço dos estados e da União, deixando de lado entraves políticos e partidários. “Com o que foi demonstrado na Copa do Mundo e nas ações integradas recentes, comprovamos que podemos apresentar resultados concretos no combate ao crime organizado”, explicou. 

 

A reunião foi coordenada pela Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça (Senasp/MJ), e contou com representantes da Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos (Sesge), Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal e Exército. “Têm sido ações muito bem sucedidas e com resultados expressivos. Vamos discutir o trabalho com os demais estados para ampliar a atuação em todo o país”, destacou a secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki.

 

Resultados – Os trabalhos da Operação Brasil Integrado, nos dias 5 e 6,  resultaram na apreensão de cerca de 5 toneladas de drogas, 100 armas de fogo, 1,7 mil munições e 427 veículos. Também foram presas 436 pessoas em flagrante ou em cumprimento de mandados.

 

Participaram da ação nacional mais de 20 mil profissionais de Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Corpo de Bombeiros, Receita Federal, Ibama, entre outras instituições de estados do Nordeste e da fronteira.

 

As equipes trabalharam em esquema semelhante ao executado na Copa do Mundo, utilizando os Centros Integrados de Comando e Controle nacional e regionais dos estados que sediaram a Copa.

 

 

Fonte: MJ

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.