Seds inaugura presídio com 136 vagas em Guaranésia

0
50

A inauguração do presídio em Guaranésia, nesta segunda-feira (22), permitiu a desativação da Cadeia Pública de Guaxupé, que abrigava detentos dos dois municípios. A nova unidade prisional está situada na divisa das cidades e tem capacidade para abrigar 136 detentos. Além disso, foram liberados dez policiais civis para o trabalho investigativo e dez militares para as funções de policiamento ostensivo.

A obra é uma reivindicação antiga. O prefeito de Guaranésia, Sílvio Gonçalves Ribeiro Dias, lembrou do compromisso que assumiu com a população, desde o início do mandato, em 2005. ?Nossa cadeia estava desativada, precisávamos de um local apropriado para abrigar os presos?, explicou. Já o chefe do Executivo de Guaxupé, Abraão Calil Filho, admitiu que chegou a ser contrário à obra, mas rendeu-se à necessidade do presídio. ?Tínhamos que tirar a Cadeia Pública do Centro da cidade. Além disso, o presídio está gerando novos empregos e mais segurança, com o retorno de policiais às ruas de Guaxupé?, avaliou.

O secretário de Estado de Defesa Social, Maurício Campos Júnior, ressaltou a importância da nova unidade prisional, destacando que, além de garantir o aprisionamento, oferece aos detentos oportunidades de ressocialização. ?Mais do que conter pessoas, buscamos melhorar a auto-estima de quem cumpre pena, oferecendo oportunidade de trabalho e estudo?, disse. O secretário enfatizou que um tratamento inadequado traz de volta a violência.

O presídio é uma parceria entre o Governo do Estado e as prefeituras dos dois municípios, com investimentos de, aproximadamente, R$ 2,7 milhões. Sessenta agentes penitenciários trabalharão no local. Outros dezessete profissionais ficarão responsáveis pela assistência aos presos, nas áreas administrativa, jurídica, odontológica, psicológica e social.

Os detentos recebem quatro refeições diárias com cardápio supervisionado por uma nutricionista e ganharam um kit com uniforme, cobertor, toalha, escova de dentes e produtos para higiene pessoal. Funcionários e detentos do presídio seguirão as normas estabelecidas pelo Procedimento Operacional Padrão (POP), manual que dispõe sobre os direitos e deveres dos presos, funcionários e visitantes.

Em 2008, a Seds inaugurou, na região Sul do Estado, dois presídios (Alfenas e Guaxupé;Guaranésia) e assumiu cinco cadeias públicas da Polícia Civil, o que significou o retorno de 150 policiais ao serviços de investigação e policiamento ostensivo.

O presídio de Guaxupé-Guaranésia é a 83ª unidade prisional da Seds que, por meio da Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi), administra presídios, penitenciárias, hospitais, centros de apoio (médico e pericial) e casas para albergados. O sistema prisional mineiro saltou de 5.381 vagas, em 2003, para 21.055 vagas, em 2008. Neste ano, foram inauguradas nove unidades prisionais e assumidas 20 carceragens da Polícia Civil, que totalizam outras 4.456 vagas integradas ao sistema de Defesa Social.

Fonte: Agencia Minas

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.