Inicio Geral Servidores da Penitenciária de Reginópolis II aderem à Ginástica Laboral

Servidores da Penitenciária de Reginópolis II aderem à Ginástica Laboral

0

Prevenir patologias e garantir a integridade da saúde dos funcionários. Esse é o objetivo do Projeto Ergonomia, iniciado recentemente na Penitenciária II de Reginópolis. Trata-se de adequar o local de trabalho para os servidores, de modo que a eficiência, produtividade, segurança e saúde melhorem significativamente em todos os setores de atividade.

A ergonomia física atua em todas as frentes de qualquer situação de trabalho ou lazer, ajudando a aliviar os estresses físicos nas articulações, músculos, nervos, tendões e ossos. O planejamento do espaço físico de estações de trabalho e a forma como se executa uma demanda são os principais ensinamentos da ergonomia.

Durante a execução das tarefas diárias no trabalho, ações como a digitação, força exercida e postura errada podem ocasionar diversos problemas à saúde. O mais comum está ligado à repetição de movimentos que causam lesões por esforço repetitivo ? conhecido como LER. Representa uma síndrome de dor nos membros superiores (braços, antebraços e mãos), resultando na queixa de grande incapacidade funcional, devido ao próprio uso dos membros superiores em tarefas que desenvolvem movimentos locais ou posturas forçadas.

A direção e a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) da penitenciária são as responsáveis por dar ínicio e apoio ao Projeto, dividido- o em duas partes: em um primeiro momento foi feita a aquisição de produtos ergonômicos (apoio para teclados, mouse pads e protetores de tela). Em seguida, foi feita uma força-tarefa de incentivo à realização da ginástica laboral.

Os exercícios físicos praticados a cada aula são ensinados pelos próprios servidores da unidade, formados em educação física. Eles desenvolvem e orientam as atividades aplicadas, além de ministrarem palestras sobre a importância da ergonômia para o ambiente de trabalho e, sobretudo, para a vida.
Segundo o diretor da unidade, Jesus Nilton Sobrinho, contribuir para garantir a integridade da saúde dos trabalhadores, prevenir acidentes e o aparecimento de patologias específicas deve ser uma preocupação constante: ? Ao menos para aqueles que não praticam nenhuma atividade física, a ginástica laboral é único meio de ajudar o corpo a liberar tensões acumuladas no dia-a-dia. O servidor passa a trabalhar com mais ânimo e disposição, o que beneficia todo o corpo funcional da unidade?, relata.

Fonte: SAP
__________________
IMPRENSA SINDASP-SP
imprensa@sindasp.org.br

Sem comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile