Sindasp conquista na Justiça incorporação de 100% do ALE ao salário-base para grupo de filiados

0
31

 

 

A 9ª Vara da Fazenda Pública, do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP), julgou procedente a ação ingressada pelo Sindasp-SP para incorporar 100% do Adicional de Local de Exercício (ALE) ao salário-base de um grupo de 27 filiados da instituição. 

 

Em 2012, o Sindasp-SP já havia conquistado a incorporação do ALE junto ao governador Geraldo Alckmin, no entanto, foram incorporados apenas 50% no salário-base e 50% no Regime Especial de Trabalho Policial (RETP).

 

Como o Sindasp-SP ficou insatisfeito com apenas 50% da incorporação, o Departamento Jurídico ingressou com a ação pedindo os 100% e o TJ concedeu, inclusive com incidência nas demais vantagens, como por exemplo, o quinquênio, a sexta-parte, entre outros.

 

“E importante ressaltar que, de 1º/3/2013 para frente, a incorporação se dará na ordem de 50% do valor do ALE na época, que era de R$764,00 (50% = R$382,00). No entanto, considerando o fato de que a decisão judicial retroage há 5 anos da data de ingresso da ação, no restante do período anterior a 30/04/2013, a incorporação do ALE será calculada em 100%”, disse o Diretor Jurídico do Sindasp-SP, Rozalvo José da Silva.

 

Os interessados em ingressarem com a ação devem providenciar a documentação necessária, em grupo de cerca 30 pessoas ou individualmente, e entregar na Sede Estadual do Sindasp-SP em Presidente Prudente.

 

SERVIÇO: mais informações podem ser obtidas pelo telefone (18) 3904-9999, ramal 212, ou pelo e-mail juridico@sindasp.org.br

 

DOCUMENTAÇÃO:

 

– Kit ação Sindasp-SP (clique no nome do arquivo para baixar os documentos)

 

1-AUTORIZAÇÃO COMUM NOVA

2-CONTRATO DE HONORARIOS ADVOCATICIOS 10%

3-DECLARAÇÃO DE POBREZA PARA PREENCHER

4-PROCURAÇÃO AD JUDICIA ET EXTRA – atual

 

– Holerites dos últimos cinco anos

– Cópias do CPF, RG, Declaração de Imposto de Renda (completa)

– Comprovantes de despesas pessoais (contas de água, luz, telefone, aluguel, plano de saúde, empréstimos, etc, para reivindicar a justiça gratuita).

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.