Sindasp convoca categoria para dia nacional de lutas nesta quinta-feira

0
21

 

 

Nesta quinta-feira (11), as centrais sindicais promovem o “Dia Nacional de Lutas” em defesa da classe trabalhadora. Serão realizados atos e paralisações em todo o País. No Estado de São Paulo os protestos poderão fechar algumas das principais rodovias.

 

O presidente do Sindasp-SP e vice-presidente estadual da Força Sindical, Daniel Grandolfo, participou da reunião de planejamento da mobilização junto com os demais diretores da Força Sindical na terça-feira (3), em São Paulo.

 

Ouça convocação (Narração Carlos Vítolo)

 

 

Grandolfo convoca a categoria para a participação nos protestos em todo o Estado. “Convoco a todos os servidores penitenciários que estejam de folga no dia 11, a participarem das manifestações em suas cidades e regiões. Vamos participar dos protestos e acatar o que foi decidido coletivamente na assembleia unificada da segurança pública”, disse o presidente.

 

Orientações do Sindasp-SP

 

INTERIOR: cada servidor fica convocado a participar em sua cidade ou região, sempre sob a orientação da Força Sindical e da Sede Regional do Sindasp-SP mais próxima.

 

CAPITAL: o movimento será organizado pela comissão unificada da segurança pública, criada em 4 de julho, pela assembleia que deliberou o movimento na capital. A saída da passeata será da Avenida Cásper Líbero, nº 58 (Centro São Paulo) com destino a Avenida Paulista, finalizando no vão livre do Museu de Artes de São Paulo (Masp).

 

Outras orientações:

 

Apesar de não ter “dado a cara” e não ter participado nem da Assembleia Unificada e nem da manifestação na Avenida Paulista, o Sifuspesp publicou uma orientação a seus filiados para que paralisem no dia 11 todos os serviços externos das unidades prisionais, como por exemplo, a escolta, entre outros.

 

O sindicato tenta dar a entender que o movimento do dia 11 foi decretado por eles, mas não é verdade. A paralisação é nacional e foi decretada por todas as centrais sindicais. Por se tratar de um ato de todas as centrais, uma possível paralisação do sistema penitenciário neste dia perderá o brilho e o destaque que se deveria ter, visto que as atenções da mídia e do governo estarão voltadas para as centrais e suas reivindicações.

 

Para não dividir a categoria, o Sindasp-SP deixa livre seus filiados e manifesta total apoio aos que decidirem por essa forma de mobilização no dia 11.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.