Inicio Geral Sindasp discute a falta de repasse dos 2% do governo ao Iamspe

Sindasp discute a falta de repasse dos 2% do governo ao Iamspe

0

Carlos Vítolo

Os diretores do Sindasp (Sindicato dos Agentes de Segurança Penitenciária do Estado de São Paulo), Daniel Grandolfo (Comunicação) e Manoel Messias (Esportes) representaram a categoria em reunião da Comissão Consultiva Mista (CCM) do Iamspe (Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual) em São Paulo.

A reunião ordinária foi realizada na quinta-feira (30), às 9h, no anfiteatro B, 2º andar, do Hospital do Servidor Público Estadual, em São Paulo. Entre os assuntos da pauta, a Comissão voltou a discutir a Portaria nº 23 (17/06/2009), que determina a criação e instauração de uma Comissão de Estudos para fins de vislumbrar, debater e apresentar proposta com formato de participação dos servidores públicos do Estado de São Paulo na administração.

No último dia 16 a Comissão havia dado início aos debates em uma reunião extraordinária em São Paulo, no Centro do Professorado Paulista (CPP). Na reunião de ontem, entre outros assuntos, a Comissão deu continuidade às discussões da questão dos 2% da parte do governo que não estão sendo repassados ao Iamspe. Segundo a Comissão, a contribuição vem sendo descontada apenas dos servidores e agregados do Iamspe.

De acordo com o diretor de Comunicação do Sindasp, Daniel Grandolfo, existem ?ações no STF (Supremo Tribunal Federal) questionando os 2% do Iamspe pago pelo servidores do Estado?. O diretor esclarece que as ações questionam o pagamento por parte dos servidores devido ao mau atendimento ABRINDO A possibilidade de o servidor optar pela contribuição. Grandolfo ressalta ainda que alguns servidores ganharam a ação, por outro lado, aponta que a ?CCM é contra essa medida judicial, pois quer que todos os servidores permaneçam?.

?A CCM está preocupada com essa situação, pois, caso todos deixem de contribuir, o Iamspe pode acabar e ter conseqüências mais graves?, diz Grandolfo.

O sindicalista ressalta que ?a CCM vai continuar apoiando a obrigatoriedade da contribuição?.
Finalizando, Grandolfo comenta que os servidores tiveram problemas para a realização de exames na Santa Casa de Presidente Prudente. ?Houve problemas com exames, porém, a Santa Casa alega ter cancelado o convênio com os exames por falta de pagamento?. Ao que tudo indica o problema já está sendo resolvido e deve ser solucionado brevemente, diz.

Durante a reunião, foram apresentadas reclamações da falta de qualidade do atendimento no Hospital Estadual (HE) visto que os servidores pagam o Iamspe e estão sendo atendidos da mesma forma do atendimento do SUS (Sistema Único de Saúde).

As matérias podem ser reproduzidas desde que citada a fonte: SINDASP.
💡 Jornalista responsável: Carlos Vítolo
imprensa@sindasp.org.br

Sem comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sair da versão mobile