Sindasp fará intervenção contra possível fechamento do IPA em Bauru

0
29

O Sindicato dos Agentes de Segurança Penitenciária do Estado de São Paulo (Sindasp) fará uma intervenção contra um possível fechamento do Instituto Penal Agrícola “Prof. Noé Azevedo” (IPA) de Bauru.

 

De acordo com o presidente do Sindasp, Daniel Grandolfo, a entidade solicitará ao governador do Estado, Geraldo Alckmin, que não se feche o IPA de Bauru. “Se esta possível medida não tiver como voltar atrás, que se construa um CPP [Centro de Progressão Penitenciária], como foi feito em São José do Rio Preto: fechou-se o IPA, mas construiu um CPP e fez a transferência dos presos para a nova unidade”, pontua.

 

Grandolfo esteve no IPA de Bauru nessa quarta-feira (18), juntamente com os diretores Carlos Alberto Peretti, diretor suplente de Saúde; e Ismael Manoel do Santos, diretor de Comunicação do sindicato.

 

“Estivemos no local para dar apoio aos ASP’s [Agentes de Segurança Penitenciária] e ouvir o que eles estão precisando. Estão tentando acabar com a unidade prisional e o sindicato foi lá para defender a categoria e a manutenção da unidade prisional”, alerta.

 

O presidente do Sindasp ainda afirma que os agentes “estão bastante preocupados”. “Isso por causa dos boatos e pedidos que foram feitos. Além disso, tem um jornal batendo muito na questão para encerrar as atividades do IPA lá em Bauru; estão espalhando mentiras para trazer a população contra o IPA, afirmando que o mesmo diminui a quantidade de policias, aumenta a criminalidade, uma série de mentiras, para fazer lobby para que o IPA saia de Bauru”, frisa.

 

“Como forma de combater estas mentiras, vamos fazer um programa na próxima semana, justamente para bater estas mentiras que o jornal está inventando, item por item do que foi falado até agora. Vamos gravar na segunda-feira e, entre terça-feira e quarta-feira, vamos colocar no site do Sindasp”, adianta Daniel Grandolfo.

 

“Por isso, pedimos ao pessoal de Bauru que espalhe esse programa pelas mídias sociais, para a população em geral, para rebater essas mentiras que estão sendo propagadas pelo jornal”, conclui.

 

Já o diretor de Comunicação afirma que “o medo dos ASP’s” é de serem remanejados para outras cidades. “Reunimos eles no auditório da unidade para exporem os pontos de vista sobre o assunto. Falamos também com o diretor da unidade. Nós vamos brigar e colocar a disposição nossos meios de comunicação”, avisa Ismael Manoel.

 

“Também passamos na coordenadoria da Região Noroeste do Estado, em Pirajuí, e conversamos com o coordenador [Carlos Alberto Ferreira de Souza] sobre os problemas da unidade de Bauru e essa questão da desativação do IPA. Ele afirmou ser uma questão política, que precisa ser resolvida diretamente com o governador. Por isso, o presidente [Daniel Grandolfo] vai se reunir na primeira quinzena de janeiro para conversar com o chefe do Estado sobre esse assunto”, adianta.

 

CDP de Bauru

 

Além do IPA, os diretores do Sindasp também visitaram o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Bauru, que está totalmente automatizado. “Esta é uma conquista do sindicato que lutou por mais esta melhoria”, lembra Daniel Grandolfo.

 

“Esta foi a terceira unidade automatizada aqui no Estado de São Paulo. Gostamos do que vimos. Foi muito boa a reunião”, finaliza.

 

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.