Sindasp luta pela efetivação da Lei de Saúde Mental

0
24

Carlos Vítolo

Diretores do Sindasp participaram da reunião do grupo de trabalho que luta pela efetivação da Lei de Saúde Mental (12.622/07) para os agentes de segurança penitenciária do Estado de São Paulo.

Embora a lei já tenha sido aprovada, na prática ainda não funciona concretamente, pois não foi regulamentada.

O objetivo do grupo de trabalho, que é formado por líderes sindicais, representantes do Governo e pelo deputado Hamilton Pereira (que é o autor da Lei) é justamente fazer com que o Programa de Saúde Mental dos Agentes de Segurança Penitenciária seja colocado em prática.

A reunião foi realizada na sala de reuniões do gabinete do secretário. Além dos diretores do Sindasp (Sindicato dos Agentes de Segurança Penitenciária do Estado de São Paulo), Daniel Grandolfo (Comunicação) e Manoel Messias (Esportes), também participaram diretores do Sindcop. Lourival Gomes estava viajando e não participou, mas foi representado pela Dirigente Substituta da Assessoria Técnica do Gabinete, Rosalice Taschetti Ricci.

A secretaria da Gestão Pública apresentou um relatório dos principais problemas que envolvem o sistema penitenciário. Durante a reunião, o grupo debateu questões como a forma de tratar os agentes penitenciários que ficaram com distúrbios em virtude do trabalho, bem como, os afastamentos provocados por distúrbios psicológicos.

Para o diretor de Comunicação do Sindasp, ?uma dessas causas é a insegurança do sistema penitenciário?. Grandolfo sugeriu que fossem contratados profissionais ? psicólogos e psiquiatras ? para atuarem no tratamento dos agentes. Por outro lado, o sindicalista aponta que foi comentado que, ?o governo tem dificuldades em contratar profissionais devido ao baixo salário, que não chega a R$1.400,00 inclusive com gratificações?, ressalta.

De acordo com o sindicalista, ?a Secretaria da Gestão Pública sugeriu como solução o Iamspe (Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual) ou, ainda, uma parceria com universidades?. E finaliza: ?A Gestão Pública deveria melhorar o salário para atrair os profissionais. E depois, é preciso descobrir onde é que está sendo causado o problema. Lá é que tem que ser sanado o problema?, disse.

As matérias podem ser reproduzidas desde que citada a fonte: SINDASP.
💡 Jornalista responsável: Carlos Vítolo
imprensa@sindasp.org.br

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.