Sindasp questiona decreto 65.021/20 e obtém resposta através do Deputado Neri

4
1981

O Sindasp-SP através do Deputado Sargento Neri protocolou na última terça-feira (13), para a SPPREV – São Paulo Previdência um ofício questionando o decreto 65.021 do governo do estado de São Paulo.

Nos questionamentos do Sindasp estão:

– Se existe déficit,

– Qual órgão oficial deverá apontar o déficit, quando teve início esse suposto déficit a ponto do governo não se preparar para o fato,

– O decreto afronta o artigo 40 parágrafo 18 da CF,

– A cobrança será realizada por tempo pré determinado aos aposentados ou até o equilíbrio das contas.

 “Logo que tive conhecimento deste decreto falei com a assessoria do Sargento Neri e fiz os questionamentos e fui atendido”, explicou Luciano Carneiro diretor do sindicato.

“Tivemos a resposta na qual no nosso entendimento enquanto houver o déficit atuarial serão descontados dos aposentados e pensionistas essa contribuição adicional, mas na resposta da atender que não será adotado por tempo indeterminado”, ressaltou Carneiro.

O Sindasp vai usar de todos recursos jurídicos cabíveis pra tentar bloquear os descontos. “Todos departamentos jurídicos de todas regionais do Sindasp estão trabalhando incessantemente para tentar bloquear, mais este abuso do governo João Doria”, frisou Luciano.

Entenda o decreto na matéria abaixo:

DECRETO DE JOÃO DORIA FAZ FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS APOSENTADOS CONTRIBUÍREM COM ADICIONAL NOS PROVENTOS

4 COMENTÁRIOS

  1. Desde já muito obrigado a todos da Diretoria do nosso Sindicato Sindasp , paguei por 38 anos de contribuição não é justo o que o Senhor Governador quer nos aplicar de toda maneira, graças a Deus temos o nosso Sindicato que nunca mediram esforços para nos protegermos nessa hora, Obrigado sempre

  2. Sou aposentado da extinta secretaria do trabalho, NIVEL UNIVERSITÁRIO ( tenho até vergonha de estar qualificado nesse nível ) em 7 anos só tive reposição salarial de 3,5% em 2018, recebia mais que o teto do INSS, hoje recebo 35% menos que o teto e ainda querem me taxar em mais ou menos 350,00 reais. O homem endoidou ou é desumano mesmo. Não podemos desistir. Obrigado !

  3. Absurdamante inaceitàvel, se todos já contribuiram pra se aposentarem, não existe motivo pra contribuirem novamente, isso seria cobrança em duplicidade, nunca acharia que existiria um governo pior que do alquimin, mas me enganei, sempre pode piorar.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui