Sindasp solicita com urgência que SAP adote medidas de segurança baseado na Resolução 16

0
1022

O Sindasp através do seu Diretor Administrativo da Regional de Marília, Luciano Novaes Carneiro e também pelos representantes das demais regionais, solicitou para SAP com urgência a adoção de algumas medidas de segurança da Resolução 16.

Segundo Luciano Carneiro, já é de conhecimento da secretaria que um dos fatores que impulsionou o crescimento de facções e também acelerou as rebeliões que ocorreram anteriormente nos últimos anos foi a velocidade de comunicação entre os presos. “A informação rápida pode levar a grandes conquistas para qualquer profissão na atualidade, portanto os aparelhos de telefonia celular se tornaram um grande vilão no sistema prisional, sendo ele também utilizado para controle operacional e financeiro, golpes e até pequenos (Tribunais) do crime das organizações criminosas”, relata Luciano.

“Podemos citar até algumas quadrilhas que lucram e são especializadas em arremessar ou introduzir por vários métodos esses objetos dentro das cadeias principalmente unidades de regime semiaberto; também de forma alguma podemos deixar de mencionar a facilitação ou ingresso de tais aparelhos por servidores corrompidos, fato que existe em qualquer área da administração”, explica Carneiro.

De acordo com o sindicalista, o Presidente do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária, através da Resolução nº16, de 10/06/2021, que foi formada por dados fornecidos pelo próprio Governo e órgãos como o DEPEN; recomenda a abolição de tomadas em novas unidades, bem como a criação de uma política para retirar esses pontos das prisões que ainda possuem. “O Sindasp tem conhecimento de algumas unidades que em suas construções ou reforma de alas foram retirados tais dispositivos”, ressalta o diretor do sindicato.

“Outro ponto que tal resolução aborda está na adoção de grades de proteção em torno de lâmpadas nas celas e pavilhões, fato que impedirá que sentenciados tentem utilizar o ponto de acesso e o objeto em si como instrumento para carregar o aparelho celular”, finaliza Carneiro.

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.