SP anuncia licitação para um novo sistema bloqueador de celular em presídios

0
31

O governo do Estado vai publicar na próxima semana o edital de licitação para a instalação de um novo sistema de bloqueio de telefone celular e internet wi-fi em 23 presídios paulistas.

 

A informação é do secretário Administração Penitenciária, Lourival Gomes, que esteve nesta quarta-feira (18) em Jardinópolis (329 km de São Paulo), onde ele participou da inauguração do CPP (Centro de Progressão Penitenciária) na cidade.

 

Ele não informou quais unidades receberão o sistema, mas disse que serão priorizadas cadeias com a presença de membros de facções criminosas e de presos classificados como de alta periculosidade.

 

A opção do governo por contratar o serviço, em vez de adquirir os aparelhos, segundo Gomes, é uma forma de fazer frente às constantes inovações na telefonia. “O 4G vem aí”, disse, referindo-se ao novo sistema de telefonia celular em instalação no país.

 

Reportagem da Folha publicada em agosto mostrou que o Estado estima gastar até R$ 30 milhões por ano com a implantação e a manutenção de sistemas que bloqueiam sinais de celular e de internet móvel em até 30 dos 156 presídios paulistas.

 

O contrato por prestação de serviço também permitiria maior controle da eficiência do sistema, segundo Gomes. “Bloqueou, recebe. Não bloqueou, não recebe”, afirmou.

 

O secretário disse que, no início dos anos 2000, o Estado comprou equipamentos para bloquear o sinal de celular dentro de unidades prisionais, mas a barreira logo foi suplantada pelo avanço tecnológico no setor da telefonia.

 

O edital não irá limitar qual tecnologia deve ser utilizada pelo sistema de bloqueio, mas Gomes citou como exemplo atorre de telefonia capaz de “filtrar” as chamadas feitas ou recebidas de dentro do presídio e fazer com que as ligações não sejam completadas.

 

Quem está ao telefone apenas ouve o sinal de chamada até que a ligação é cortada, como se ninguém tivesse atendido.

 

NOVO CPP

 

O novo Centro de Progressão Penitenciária de Jardinópolis tem capacidade para 1.048 presos do regime semiaberto. O custo da obra foi de R$ 51 milhões.

 

O Estado de São Paulo possui um déficit de cerca de 80 mil vagas no sistema carcerário. Atualmente, há 208 mil presidiários no Estado.

 

 

A cadeia de Jardinópolis é a quinta unidade prisional inaugurada em São Paulo neste ano. Há outras 14 em construção, e mais 23 com previsão de ter as obras licitadas até o final de 2014, segundo o secretário.

 

Fonte: Folha de São Paulo

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.