Diretor do Sindasp ganha luta de MMA por nocaute em 10 segundos

0
393

No último domingo (11) ocorreu na cidade de São Bernardo do Campo mais um evento de MMA “Thunder Fight” com a participação do Diretor Regional do Sindasp de Sorocaba, Wellington Rocha.

No Card principal que ocorreu as 19h30 o Votorantinense Tom como é mais conhecido nocauteou o seu oponente Guilherme Salgado aos 10 segundo de luta. “Eu estava muito focado no que queria fazer, confiante no trabalho de Boxe que foi feito pelos meus Treinadores. Foram duros Rounds de 10 minutos em cada Camping que fiz nos treinos para chegar lá e Nocautear em 10 Segundos”, declara Tom.

Wellington Rocha é lutador Profissional desde os 17 anos, hoje com 33 anos tem um Cartel de 7 Lutas sendo 5 Vitórias e 2 Derrotas. Conquistou ontem sua 8° vitória que, está sendo considerada o Nocaute mais Rápido do Ano.

Tom se organiza agora para regularizar suas lutas e incluí-las no Sherdog , uma espécie de Currículo  do Lutador que credencia os atletas para entrarem em grandes eventos como o do UFC maior organização de MMA do Mundo.

“Nunca me preocupei se o evento que iria lutar possuía Sherdog, sempre lutei por amor ao esporte e a minha equipe , e dava prioridade a eventos que ofereciam premiação em dinheiro ao invés de incluir as lutas no Cartel do Sherdog”, ressaltou Wellington.

O Circuito Paulista de MMA  tem como objetivo aumentar o nível do MMA brasileiro, tendo em vista que muitos atletas entram no MMA Profissional sem ter a experiência de ter competido no amador e com isso acaba retardando todo processo de carreira. Com a evolução do esporte, o Brasil deixou de dominar os principais eventos internacionais, hoje temos apenas uma atleta campeã do UFC, antes o Brasil dominava quase todas as categorias da organização. Os países com maiores números de campeões possuem uma base sólida nas categorias amadoras. Com um MMA amador forte, vamos conseguir fazer novos campeões”, disse Marcelo Kina, presidente do Thunder Fight.

O Thunder Fight iniciou os eventos de MMA amador na cidade de São Paulo em 2014, com vários atletas amadores migrando para o profissional depois de uma carreira no MMA amador. Isso contribuiu para o crescimento do esporte em São Paulo.

Para o evento em questão, foram realizadas 10 lutas ao todo, sendo oito de MMA profissional e duas de Kickboxing (com uma disputa de cinturão no card).

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.