Polícia Penal assumirá 100% das escoltas de presos, liberando PM para patrulhamento

0
816

O Governo do Estado de São Paulo adquiriu, na segunda-feira, 29, 191 veículos para a Polícia Penal realizar a escolta para presos. A vinda dos novos carros, que estarão nas ruas até o início do ano que vem, fará com que os policiais penais assumam todas as escoltas de detentos no estado, especialmente no interior, o que antes era feito exclusivamente pela Polícia Militar. Com isso, os policiais militares serão liberados para o patrulhamento e incremento da segurança da população.

“A medida vai ser muito benéfica para a população e para a segurança em geral, porque a Polícia Militar, atualmente responsável pela escolta de custodiados em cidades do interior paulista e litoral, será liberada, em período integral, para prevenir crimes, ficando disponível para atendimento ao cidadão”, disse o secretário da Administração Penitenciária, coronel Nivaldo Restivo.

Os veículos SUV foram adquiridos por meio de pregão, com economia de 32,5% em relação ao preço de referência. O total de investimento do estado será de R$49,5 milhões.

“Nos últimos três anos, apenas o 48º Batalhão de PM do Interior, responsável pela área de Nova Odessa, Sumaré, Hortolândia e Monte Mor, fez cerca de 5 mil escoltas de presos. Será alentador, com o emprego desses novos policiais penais, poder reverter a tropa do 48º para o patrulhamento da área”, afirmou o secretário da Segurança Pública, general João Camilo Pires de Campos.

O trabalho de desvincular a PM das escoltas e deixá-la à disposição para patrulhamento teve início ainda no começo da gestão, quando as audiências criminais passaram a ser feitas virtualmente e em maior quantidade. Em 2019, eram 39 presídios que tinham equipamento para teleaudiência. Atualmente, são 735 salas em 100% dos presídios do estado.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Digite seu comentário!
Informe seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.